Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

29
Nov 09

 

As canções de António Variações sempre tiveram algum impacto em mim. Ele morreu era eu muito nova, tenho a imagem mental dele construida nessa época de um homem excêntrico, o que não fuja talvez muito da realidade. Não sei se será porque ele já morreu, se o senhor era mesmo um génio, as letras de algumas das suas músicas mexem comigo. Fazem-me tomar decisões na vida.

 

Foi mais um dia e tu nada fizeste / Um dia a mais tu pensas que nao faz mal
Vem outro dia e tudo se repete / E vais deixando ficar tudo igual

É p'ra amanha / Bem podias viver hoje / Porque amanha quem sabe se vais ca estar
Ai tu bem sabes como a vida foge / Mesmo que penses que esta p'ra durar

Foi mais um dia e tu nada viveste / Deixas passar os dias sempre iguais
Quando pensares no tempo que perdeste / Entao tu queres mas é tarde demais

É p'ra amanha / Deixa la nao facas hoje / Porque amanha tudo se ha-de arranjar
Ai tu bem sabes que o trabalho foge/ Mesmo de quem diz que quer trabalhar

Eu sei que tu andas a procurar / Esse lugar que acerte bem contigo
Do que aparece nao consegues gostar / E do que gostas ja esta preenchido

 

É ou não é genial? E não ponho mais letras para não vos maçar...

 

E vai daí... tenho que evitar fazer o que ele diz... Deixar passar mais um dia sem mexer em nada não me faz bem. Qualquer dia tenho 40 ou 50 anos e estou na mesma. Ai, que depressiva estou hoje. Isto é da chuva e das obrigações académicas... Ah! Mas ao menos só vou trabalhar daqui a 10 dias!!!

 

 

 

publicado por Trintona(inha) às 18:13
sinto-me: Já tive dias piores!
música: António Variações - ...O Corpo É Que Paga

28
Nov 09

 

Já por várias vezes te descrevi como um barco. Um barco no qual estou, do qual não consigo sair, pelo que não tenho outra hipótese senão manter-me nele o melhor que conseguir.

 

Mas não consigo mais. Este barco não me leva onde eu quero, onde eu preciso de ir para me sentir feliz. Este barco já não me traz felicidade. Não quero mais. Quero sair!

 

Não acho justo apanhar outro barco já se seguida. Quero ir nadar um pouco. Nadar em águas quentes, límpidas, serenas, relaxar o meu corpo, cansado, tenso, dorido...

 

Mas ao mesmo tempo sei que substituir-te ia tornar tudo mais fácil. Talvez me desse forças para quando tu saires do porto e me quiseres fazer embarcar outra vez. E tenho outro problema, mais um: não é fácil arranjar uma embarcação assim. A fasquia foi colocada muito alta. E não é justo para o "substituto".

 

Quero ir para mar alto e deixar estes baixios perigosos...

 

 

publicado por Trintona(inha) às 00:47
sinto-me: de rastos...
música: David Fonseca - Little Things II

16
Nov 09

 

E receber mensagens de texto no telemóvel, DELA? É o quê?

publicado por Trintona(inha) às 17:49

06
Nov 09

 

Estar numa aula, ouvir a TAL Prof., ver os slides que ela construiu, estar a pensar se são todos à base do lilás e se isso é por mero acaso (para os mais desatentos, é a cor das lésbicas) dizer qualquer coisa não relacionada, obviamente, com isto e ela piscar-me o olho... Como é que se finge naturalidade?!

publicado por Trintona(inha) às 00:32
sinto-me: lol
música: Hoje nada
tags:

03
Nov 09

 

Hoje apercebi-me que, para uma mulher (ou homem, tanto faz e estas questões de género andam aqui muito fresquinhas) que aprecia ver homens engravatados com ar inteligente, o Vasco da Gama, em hora de almoço, aos dias de semana é o paraíso...

publicado por Trintona(inha) às 23:33
sinto-me: High!
música: The only one - Gun (but you're wrong, u r)
tags:

Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27

30


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

47 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO