Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

20
Jul 11

 

 

Quando, há provavelmente mais de um ano, fui ver o filme "Comer, orar, amar" ao cinema, com duas amigas, chorei baba e ranho, no final. Claro que não deixei que ninguém visse, e já o voltei a ver depois disso e nada bateu. Hoje voltei a vê-lo, e finalmente percebi porque chorei tanto. Foi a minha história, é a minha história e não sei bem durante quanto tempo mais o vai ser.

 

Uma mulher magoada, uma mulher bem consigo própria mas que, até à data, se tem enganado muito nas suas escolhas, encontra o homem mais improvável e apaixona-se. 

 

Quando ele quer que ela deixe o conforto de se prover a ela própria, que deixe de ser independente, e de voltar a entrar de cabeça numa relação, ela tem medo e foge. Ela sou eu.

 

Quando ela finalmente se apercebe que ele é quem a faz feliz, quem a completa, ela prepara o barco e chama-o. E aí eu choro outra vez, pensando se alguma vez serei eu.

 

 

 

 

 

 

Seguramente, um dos filmes da minha vida.

http://www.youtube.com/watch?v=p9WrXpQT1tg&feature=fvst

publicado por Trintona(inha) às 19:56
sinto-me: Muito bem!

23
Mai 10

Hoje os meus olhos humedeceram-se por duas vezes. Motivos diametralmente opostos.

 

Não acredito em coincidências, por isso, ter passado por "ele" quando bastava ter saído de casa 5 segundos depois para não ver... Tinha de acontecer. Tinha de acontecer hoje. E ainda bem. Pode ser que, agora, finalmente, um ano e três dias depois, o consiga tirar do meu sistema. Vou elaborar uma lista no meu diário de papel para me ajudar, quando ele quiser voltar para mim e eu fraquejar.

 

Numa próxima vida, talvez... Nesta ainda falhámos uns anos e umas ruas, pode ser que numa das próximas acertemos...

 

A segunda vez... Tenho de agradecer. Obrigada, ilustre-giríssimo-desconhecido-ciclista-com-sorriso-que-encandeia-e-fascina, que me arrancaste um sincero sorriso, sem me dizeres uma palavra... e me fizeste sentir nas nuvens. Obrigada... Vou continuar a voltar ao paredão na esperança de te voltar a encontrar. Tenho 33 anos e acho que nunca sorri a um desconhecido... ainda que me tivessem dirigido algumas palavras, que não foi o caso... Mais um momento para recordar ainda que viva 100 anos mais.

publicado por Trintona(inha) às 00:36
sinto-me: Suuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuper
música: Alicia Keys - Pray for Forgiveness

19
Mai 10

 

Amanhã ter-se-ão passado 365 dias desde que te conheci.

 

Nem sei se te lembras. Acredito que não. Alguns deles foram muito felizes para mim, pela tua existência na minha vida. Outros muito difíceis. Em alguns, proporcionaste-me os melhores momentos da minha vida. Noutros, foi muito difícil acordar pela manhã e prosseguir com a ilusão de que não estavas presente.

 

Estás. Atrevo-me a dizer que estarás, para sempre. Senão em pessoa, em pensamento, em espírito, ou com a tua luz, como disseste um dia.

 

Tenho seguido a minha vida sem ti. Já há algum tempo não nos vemos, o que me parece uma eternidade. Não sei se nos vamos voltar a ver... e se há alturas em que consigo encarar isso com muita tranquilidade, nos últimos dias, talvez pelo dia de amanhã, não tenho conseguido. É um exercício de auto-controlo. Uns dias ganho... outros dias não...

 

 

"Ao menos por hoje, não te preocupes"

publicado por Trintona(inha) às 10:38

11
Mai 10

 

Voltei a estar sozinha.

 

Não sei se posso chamar-lhe "estar sozinha".

 

Em casa não estou sozinha, estou até bem acompanhada.

 

Emocionalmente não estou sozinha. Alguém me acompanha todos os minutos do meu dia. Acompanha-me sempre que toca uma das nossas (milhentas) músicas no rádio, no meu telemóvel, na televisão, no elevador do Shopping, no leitor de mp3 da colega... enfim. Acompanha-me de cada vez que alguém me pergunta como está a minha vida amorosa e eu me lembro dele. Como não me lembrar...

 

Daqui a poucos dias faz um ano que o conheci. Um ano de dias muito, muito, muito fantásticos. Muitos dos momentos que com ele passei fazem parte do meu Top20. Sim, porque eu também tenho um Top20 de momentos, tal como tenho de músicas. Mas não estou com ele. Por isso lhe chamo "estar sozinha".

 

Sozinha por opção. Sozinha porque não quero fazer parte da vida de ninguém que não ame como o amo a ele. Porque enquanto ele viver no meu peito, não vale a pena tentar amar outra pessoa. Ele é demasiado grande para deixar entrar mais alguém.

 

Não quero estar com mais ninguém e não posso estar com ele. Fico, como eu lhe chamo, em "terra de ninguém". E é aqui que entra uma das minhas frases de vida, esta vinda do Reiki: "Ao menos por hoje, não te preocupes". Porquê preocupar-me hoje com uma coisa que pode resolver-se amanhã? Ou para a semana, ou daqui a um ano?

 

Acredito que as pessoas passam pela vida umas das outras com um propósito. Sei qual é o dele na minha vida. Talvez seja só esse. Se assim o for, aceito com tranquilidade. Se for para algo mais grandioso, aqui estarei também.

publicado por Trintona(inha) às 20:44
sinto-me: :-)
música: Alicia Keys - Love is blind

16
Fev 10

 

Não venho aqui escrever ao que me parece, há uma eternidade. Tanta água se passou debaixo das pontes.

 

A nível académico, a vontade de desistir veio, foi-se, voltou... e agora foi-se outra vez. Bons resultados, grande companheirismo das colegas de luta, apoios razoáveis... E pode ser que se ganhem mais umas mestras neste país.

 

A nível pessoal, consegui deixar aquele porto que tanto mal me andava a fazer, para entrar a bordo de uma embarcação que me faz tanto bem.

 

A nível familiar, tudo se mantém na mesma, o que é um excelente sinal...

 

Ao nível das minhas dúvidas existenciais, tudo permanece mais ou menos na mesma. Ainda ontem, ao pôr qualquer coisa na bagageira do carro, me lembrei de um excelente tema de debate aqui para o blog. Mas... já se sabe... não aponto... e nem os meus comprimidos me safam... :-P Prometo começar a apontar quando isto acontecer.

 

Beijos a todos (os 3 :-D)

 

 

 

 

 

publicado por Trintona(inha) às 22:10
sinto-me: Gooooooooooooooooooooooood
música: Uprising - Muse

09
Jan 10

 

 

 "Para fazer uma obra de arte

 

não basta ter talento,

 

não basta ter força,

 

é preciso também

viver um grande amor."

 

Wolfang Amadeus Mozart

 

 

 Ontem foi um dos dias mais memoráveis da minha vida. É tão bom deixarmo-nos mimar... 

 

publicado por Trintona(inha) às 17:31
sinto-me: Super
música: Jorge Palma - Encosta-te a mim

28
Nov 09

 

Já por várias vezes te descrevi como um barco. Um barco no qual estou, do qual não consigo sair, pelo que não tenho outra hipótese senão manter-me nele o melhor que conseguir.

 

Mas não consigo mais. Este barco não me leva onde eu quero, onde eu preciso de ir para me sentir feliz. Este barco já não me traz felicidade. Não quero mais. Quero sair!

 

Não acho justo apanhar outro barco já se seguida. Quero ir nadar um pouco. Nadar em águas quentes, límpidas, serenas, relaxar o meu corpo, cansado, tenso, dorido...

 

Mas ao mesmo tempo sei que substituir-te ia tornar tudo mais fácil. Talvez me desse forças para quando tu saires do porto e me quiseres fazer embarcar outra vez. E tenho outro problema, mais um: não é fácil arranjar uma embarcação assim. A fasquia foi colocada muito alta. E não é justo para o "substituto".

 

Quero ir para mar alto e deixar estes baixios perigosos...

 

 

publicado por Trintona(inha) às 00:47
sinto-me: de rastos...
música: David Fonseca - Little Things II

08
Out 09

 

Escrevo este post, tarde e a más horas, porque sinto que o devo a todos quanto manifestaram, de uma forma ou de outra, a sua "solidariedade" para com esta vossa sofrida de amor...

 

Voltei a ver o seu nome no meu telemóvel, voltei a ouvir a sua voz, voltei a sentir-me envolvida nos seus braços, voltei a olhar os meus filhos dançar e não sentir saudade desmesurada de quem me fazia falta...

 

Sabe bem. Volto à filosofia do "Viver cada dia, agradecer cada dia, cada dádiva e não sofrer antecipadamente com algo que pode não vir a acontecer"

 

"Carpe diem"

 

Beijos e obrigada

 

T

 

"Something always brings me back to you

And never takes too long"

 

publicado por Trintona(inha) às 23:00
sinto-me: On top of my world!!!
música: Sarah Barreilles - Gravity

05
Jun 09

 

E pronto, ao fim de umas semanas (as minhas desculpas a quem isso possa ter afectado :) cá estou eu outra vez a escrever mais umas bacoradas...

 

Hoje foi um daqueles dias em que vários motivos para escrever um post se me atravessaram à frente, mas escolhi um dos que ainda me lembro.

 

Ao folhear uma brochura, encontrei um nome de uma amiga, que conheci ainda solteira. O namorado foi viver com ela, decidiram mudar de casa, casaram, tiveram um filho, baptizaram o filho. Ironia do destino, ligou-me há minutos a convidar para uma festa. Mas, voltando ao meu "motivo", foi a surpresa com que dei por mim a achar um gesto de amor encontrar a designá-la, 3 nomes. O dela, o de família e o do marido. E digo surpresa porque passei uma vida inteira a achar que era uma estupidez adoptar o nome do marido. E, mea culpa, a achar uns bananas os homens que adoptam os nomes delas.

 

Como sempre, escrever sobre o que sinto ou penso, é uma catarse para o meu cérebro. Só agora reparei que, nas últimas semanas, acho que o marido dela é extremamente parecido com alguém que me diz muito. Talvez se deva a este facto estes meus inovadores sentimentos. Ou não.

publicado por Trintona(inha) às 20:14
sinto-me: Confusa!
música: Choose Love -Rita RedShoes

13
Abr 09

 

Escrevi as frases que se seguem num contexto que nada tem a ver com o blog. Mas achei que até estava inspirada e tem tudo a ver com o que costumo escrever, por isso, aqui vai:

 

Um amigo disse-me uma vez que o amor pode ser comparado a uma salada de frutas. Eu acho que a felicidade também. 

 

Eu sinto-me feliz quando entro no meu carro e ponho um CD ou uma rádio e oiço uma música que adoro. Sinto-me feliz quando recebo um beijo de um dos meus filhos. Sinto-me feliz quando sei que atingi mais um objectivo no meu trabalho. Sinto-me feliz quando tenho um par de horas para pegar numa revista e ir lê-la enquanto apanho sol numa esplanada. 

 

Se me sinto feliz quando sou beijada pelo homem que faz o meu coração bater mais forte? Claro. Mas esse é só um dos sabores... E é uma fruta rara...

publicado por Trintona(inha) às 22:13
sinto-me: Bem!
música: The Fray - You Found Me

Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO