Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

11
Out 08

Bom... Continuando a saga, não o vi. O Labrador, I mean. Como não o vi e não sou mulher de ficar à espera que as coisas me caiam no colo - não confundir o fim-de-semana que lhe dei para ver se era timidez, com inércia! - mandei-lhe o tal SMS. Nada de chocante, pensava eu, pois os amigos a quem contei o que escrevi apelidaram a mensagem de bombástica... Não sei. Muito simples, na minha opinião. Não o vi no seu local de trabalho toda a semana.

 

Entretanto, tal como já aqui escrevi, manter vários «projectos» permitem-me manter uma atitude tranquila com relação às questões amorosas/relacionais... E os defensores dos direitos dos homens que não se preocupem... Tudo é feito com ética e sem magoar os referidos. Eu adoro cães... não lhes faria mal... ;-)

 

Entretanto, várias pessoas continuam a perguntar-me se já arranjei namorado. A pergunta irrita-me e é equivalente a perguntarem-me: «Hum, estás a afogar-te... Queres uma bóia?» Claro que penso que ter alguém na minha vida (homem ou mulher, já voltei aos meus devaneios bissexuais!) poderá trazer-me um aumento de bem-estar. Mas estou feliz. Estou bem. Odeio que me perguntem isto em particular. E costumo responder «Porque é que queres saber?»... É pergunta que desarma, normalmente, todos os intrometidos... E se for um possível «projecto», pergunto «Porquê? Queres mandar currículo?» :-)

 

Amanhã posso precisar de mais um nome de uma raça... Alguém quer ajudar-me? Maxilar muito, muito forte, para uma boa e gostosa dentada... Mas posso estar enganada, parece que o meu instinto não anda grande coisa para estas questões...

 

Beijos!

 

 

publicado por Trintona(inha) às 00:34
sinto-me: Bem
música: Jorge Palma - Olá (Cá estamos Nós Outra Vez)

05
Out 08

 

For the record... Não recebi a mensagem desejada. Mas não estou triste com isso. Aprendi um pouquinho a ser paciente. Se amanhã também não receber, na terça vou ter oportunidade de dizer algo, ao vivo. Tenho que ir pensando no quê.

 

O fim-de-semana foi muito saboroso... Despedida de praia... Passeio pela zona histórica de Lisboa... As comprinhas da ordem... umas roupinhas também... ;-)

 

O dia hoje já vai longo... e amanhã a alvorada é bem cedinho... A inspiração hoje não vem, quem sabe o dia de amanhã não me reserva alguma surpresa bem gostosa e ela surge, no seu melhor...

 

Beijos!!!

 

 

publicado por Trintona(inha) às 21:50
sinto-me: Bem
música: António Variações - É p'ra amanhã

04
Out 08

 

É final de tarde. O Sol, radioso durante o dia, parece despedir-se de mim: «Até à Primavera...». Sei que não será bem assim, acredito que vamos deixar de ter quatro estações e passaremos a ter uma permanente Primavera. Ou melhor, Outono...
 
Esperei uma mensagem, quem sabe, um convite para café. Juro que já pensei em mil formas de acelerar a chegada de tal proposta, ou até de a alterar para um jantar... Mas não acredito que um homem daqueles não tenha planos para o fim-de-semana, por isso, tento ficar quieta. Não sei por quanto tempo mais consigo.
 
Na sexta-feira, perguntaram-me o que quero dele. Não sei. Basicamente, o que ele quiser dar. Apenas sexo? Óptimo. Uma relação? Bom enquanto durar. Se durar muito, é sinal de que é bom. Se aos 40 e tal anos vive só, não vai ser agora que vai querer companhia, por isso, com relação a este «problema», estou descontraída.
 
Quando passo este post para o PC, já são 22h, e eu resisti. Hoje não mando nada, amanhã provavelmente também não, será domingo... A ver vamos o que lhe digo na terça, quando o vir... Respirar fundo, posição de lótus... e omh...
 
Beijos!!!

 

publicado por Trintona(inha) às 22:13
sinto-me: Calma...
música: António Variações - Estou Além

03
Out 08

 

Hoje lá cumpri o tal favor. Quanto mais penso nos pormenores, mais acho que foi uma boa desculpa arranjada para... sei lá... ou falar um pouco mais comigo, ou ir ter comigo, ou obter o meu telemóvel... Oh, querido, não era preciso! Era só perguntares!!! ;-)

 

Quando nos encontrámos, perguntou-me como é que podia pagar o favor... Eu já nem sei o que disse e ele respondeu-me «ao menos um café!»

 

Não é que não desejasse. Não é que não tivesse imaginado. Mas, quando ele disse aquilo, para mais porque não estávamos sozinhos... Nem sei bem o que disse... Acho que respondi, com olhar travesso, «quando quiseres é só mandares mensagem...»

 

Despedi-me e quando volto a olhar para ele, estava a deitar-me AQUELE olhar, de alto a baixo... Parece que a saia que escolhi surtiu os efeitos esperados... :-D

 

«Tou na lua... não me chateies que eu agora tou na lua...»

 

Beijos!

 

publicado por Trintona(inha) às 21:35
sinto-me: Na lua!
música: Encosta-te a mim - Jorge Palma

02
Out 08

Bom. Para começar, devo dizer que o dia de hoje foi impróprio para cardíacas. Estou a chá de tília porque não consigo tolerar camomila e sinto-me com o coração a mil. E estou hipertensa... o que para a minha idade, é muito mau.

 

Depois, tenho que agradecer ao António Variações. Pela letra escrita há mais de vinte anos, que tanto me inspirou no dia de hoje...

 

Em terceiro lugar, partilhar porque é que estou neste estado... Acordei de um pulo, apesar das poucas horas dormidas e fui arranjar-me. Ele já me viu sem maquilhagem, cabelo desarranjado... Por isso não adiantava aperaltar-me como se fosse para a noite, que ele já me conhece bem. Maquilhagem normal, cabelo arranjado (natural é de um encaracolado selvagem, arranjado faz lembrar o da Eva Longoria), salto bem alto, calça de ganga que me cai como uma luva e um top preto com um generoso decote. A cada vez que alguém se dirigia a mim, pensei que fosse a anunciá-lo... Que stress... A hora do almoço chegou, fui comer... Avisando onde estava, não fosse ele chegar... A certa altura pensei que fosse ele a chegar ao pé de mim e já quase não conseguia levar a comida à boca!!! Pensei com os meus botões: «Que raio! Porque é que ele me deixa assim? Já senti que ele também quer. Se o encaro neste estado, nem vou conseguir falar! Com outros homens falo das minhas tendências bissexuais, com este que gostava de experimentar o que ainda me falta explorar e não consigo sequer olhá-lo em condições!!!» Tentei acalmar-me... E voltei ao trabalho. Ele não apareceu. Noutra altura, passar-me-ia logo ali... Que ele não foi porque não está interessado em mim... Que... Que...

 

Por alguma coisa Deus fez os rafeiros atravessarem a minha vida.... E mesmo não sendo católica, acredito em Deus e acredito que tudo na nossa vida acontece por um motivo... E cheguei hoje à conclusão de qual foi o motivo deste meu contacto com eles... Aprender a ser paciente, a aceitar que até as coisas acontecerem não se deve tomá-las por garantidas, a ter em conta que nem toda a gente é como eu e faz o que «promete»... Trouxeram alguma serenidade à minha vida...

 

Dei as minhas voltas... Respondi a umas mensagens (saí do «castigo», mas não o aceito, por isso mostrei cartão vermelho...)... Fui buscar os miúdos e lá fui eu para o local onde o conheci...

 

Rapidamente o encontrei. Não sei como, serena. Parecia que tinha tomado alguma coisa. Juro que não tomei. Cumprimentámo-nos... Ele brincou com o meu filho, como sempre... E depois disse que tinha ficado retido, com problemas, que não conseguiu aparecer... Eu voltei a sugerir o SMS... E desta vez ele já pareceu ver as vantagens deste método... ;-) Foi buscar o telemóvel dele... Eu disse-lhe o meu número, ele deu-me um toque para eu guardar o número dele... ;-) Gostei da subtileza...

 

Parecendo hipnotizada, pela tranquilidade com que o fiz, perguntei-lhe como correu o dia de aniversário... Meio atordoado, perguntou «De quem»... E eu, a sorrir, respondi-lhe: «O teu»... Eu, que falo com ele umas 6 vezes por mês nos últimos dois anos, que jamais o tratei por tu... ;-) E disse-lhe que o meu aniversário é alguns dias depois do dele... Ele lá explicou como foi, que não liga muito a esses dias, que lhe fizeram umas surpresas... E depois pergunta-me pelo meu... Eu conto-lhe... Falamos um pouco de gostos musicais... Claro que, com 12 anos de diferença e um estilo de vida provavelmente oposto ao meu... não conheço metade dos grupos que ele falou, mas, com ele por perto, quero lá saber de música!!! :-D

 

Claro que eu aproveitei para reforçar a minha situação de solteiríssima, não fosse ele ter dúvidas... :-D

 

Ainda nos cruzámos mais algumas vezes... Falámos certamente sobre mais algumas coisas... Mas nem me lembro... Os olhos são de um verde delicioso... Acho que consigo imaginá-lo a falar, eu enroscada nele e não ouvir uma palavra do que ele diz... Só olhando para aqueles olhos... Ai... Lá vem a taquicardia...

 

Por fim, saiu uma hora depois da sua hora habitual... Ainda o acompanhámos... Coincidência? Não acredito em coincidências... Especialmente quando nós saímos a uma hora mais ou menos pré-determinada...

 

Aguardo A mensagem. Hoje penso que já não vem... Amanhã também é dia, não faz mal...

 

E pensar que o argumento do favor é tão fraquinho... Tão que até dá para desconfiar... Que bom...

 

Beijos!!!

 

 

 

 

publicado por Trintona(inha) às 22:30
sinto-me: a não caber na minha pele!
música: Coldplay - Fix you

28
Set 08

Tinha saudades do meu programa de «solteiríssima» e fui ao cinema sozinha. Desta vez, foi uma mulher a vender-me o bilhete, mas, à saída, vi vários «pares» de rapazes/homens que me deitavam uns olhares esquisitos...

 

Bom filme, muito embora seja de terror, uma escolha um pouco esquisita para uma mulher sozinha. Pelo menos era a opinião do casal que estava atrás de mim. :-D Seria um convite?

 

Continuo com a minha problemática do costume... Confiar? Até que ponto? Não confiar? Não chegar a amar? Consigo imaginar-me numa «relação», um pouco como estou a viver agora, em que não sei onde ele está excepto quando está comigo. Podia investigar, mas não quero ir por aí. As razões para (des)confiar continuam a fazer-me confusão. Ser demasiado crédula? Ou demasiado desconfiada? Mas se não consigo confiar mas continuo nela, sei que não me vou entregar. Voltar a confiar demora tempo... Muito tempo...

 

Sinto que já consigo levar as coisas com mais calma. Se fosse à altura da minha separação, já tinha mandado tudo para o alto por causa das minhas dúvidas... Assim...

Vou estar com o «Irlandês»... Não sei sobre o que é que me vai apetecer falar. Também já aprendi a refrear os meus ímpetos e não escrever as coisas em mensagens ou no Messenger... Se quero saber a verdade, sobre o que quer que seja, é a olhar nos olhos que vou saber. Não a «avisar» com horas de antecedência os assuntos a tratar... :-|

 

Esta semana vou, seguramente, voltar a estar com o Labrador... Será que é desta que vai haver algum desenvolvimento sobre esta raça?! Se não houver, tenho que deixar ir esta fantasia... Qualquer dia atrapalha...

 

E há por aí um projecto novo bem interessante também... Mas não lhe vou atribuir uma raça... É cedo... ;-)

 

Beijos!

 

 

 

 

 

publicado por Trintona(inha) às 00:38
sinto-me: Bem
música: The Story - Brandie Carlile (música fetiche)

30
Ago 08

Uns dias de ausência motivados pelo aniversário. Meu, pois claro.

 

Neste novo ano, espero alcançar a plenitude de quem sabe o que quer da vida, ainda que não tenha alcançado os seus objectivos.

 

Não conheço bem a novela que deve ser a vida da nova Sra. Sarkozy... Mas lia no blog da Sissi uma frase muitíssimo correcta... que é preciso um grande homem para estar tranquilamente ao lado de uma mulher com um passado amoroso/sexual como ela. Não tenho a pretenção de ter tido um décimo da história dela (também não tenho a sua idade, o seu berço, a sua nacionalidade ou a sua profissão), mas concordo a 100%. E acrescento: é preciso um homem muitíssimo seguro de si para estar ao lado (não em cima nem por baixo)  de uma mulher bonita, inteligente, independente, com algum passado amoroso... E para mais, que essa mulher tenha já uma família a quem necessita dar muita atenção, pelo que não sobrará muito tempo para ele... Bom, mas já estou a passar para a minha história pessoal e o meu homem-maravilha... Quanto mais penso nisso mais acho que o Labrador se encaixa nessa categoria... Mas devem ser as saudades a falar, apenas...

 

Despedi-me do vintinho. É bom, foi bom, mas não é aquilo que eu quero, para mim, neste momento. Não sei se quando a vontade apertar se o volto a chamar. Talvez. Mas não me parece. Nem estou no meu melhor, quando estamos juntos, porque falta ali um «je ne sais quois»... Assim não dá tanta vontade. Embora seja óptimo ouvir perguntar se sou ninfomaníaca! :-D

 

É altura de renovação. É altura de decidir bem o que quero, do que preciso, definir estratégias e não perder tempo (que é duplamente precioso para mim) com coisas que não interessam. Sei que ainda estou a dever uma reflexão/post sobre os rafeiros, muito embora não seja uma problemática que me aflija muito neste preciso momento...

 

E vivam as férias quando quase todos já recomeçaram a trabalhar! :-)))

 

Beijos!

 

 

publicado por Trintona(inha) às 15:50
sinto-me: Yupi!
música: Morango do Nordeste - Karametade

12
Ago 08

Hoje recebi uma mensagem que faz pensar um bocado.

 

Uma pessoa que mora do outro lado do planeta, que diz procurar amor on-line.

 

Ok. Ingénua, dirão vocês. Mas talvez não assim tanto.

 

De cada vez que recebo este tipo de mensagens penso "ok, estão à procura de virtual sex". E não digo que este não esteja. Se está, tem uma abordagem muito incomum. Mas presumindo que é sincero no que diz... Vive numa das cidades mais densamente povoadas do mundo e procura o verdadeiro amor na internet?!

 

O que é feito dos bares, das discotecas, dos amigos que apresentam amigos? Procurar sexo até entendo... mas amor? Estaremos assim tão loucos? Moramos num prédio com mais 100 pessoas de quem não sabemos nada... e confessamos a completos estranhos as nossas maiores loucuras... Já para não falar naqueles casos do fulano que teclou tempos infinitos com a mocinha de 18 anos que afinal era um velhote homo de 60...

 

Em relação à minha vida... Rafeiros coleccionam-se... Ou eu os assuto, ou não sei... Labradores... há só um, e não o vejo há duas semanas... Cocker também está de férias... lol... E o meu vintinho... bom, o vintinho voltou à carga, vou tratar do nosso assunto um dia destes... ;-)

 

Estou em countdown para um fim-de-semana prolongado, longe daqui, desta confusão que é Lisboa. Apesar de ser Agosto... parece que este ano a crise afectou muita gente... Sobra para quem fica em Agosto à espera de uma Lisboa vazia...

 

Ah... o blog está quase a atingir as 5000 visitas... :-D

 

Beijos!

 

 

publicado por Trintona(inha) às 23:54
sinto-me: Expectante!
música: I will always love you - Whitney Houston

31
Jul 08

 

No último post esqueci-me de mencionar uma das razões para o sentimento de felicidade. A compra de uns sapatos, lindíssimos... Adoro sapatos, adorava ser rica para ter um armário lindo, enorme, só para sapatos (teria e faria mais coisas, claro! viajar, por exemplo)... Estes são mais sandálias, douradas, com flores cravadas de brilhantes, com saltos altos, finos, vertiginosos... Pena que não são para todos os dias...
Tenho que continuar este post pedindo desculpa por não ter ainda respondido aos comentários, vou fazê-lo, se não hoje, nos próximos dias...
Hoje vi o Labrador, troquei umas palavras com ele. Como só o vou ver daqui a um mês ou mais, tenho que pôr este pensamento na prateleira. Entretanto, surgiu uma nova espécie. É muito cedo para dizer se é mais um rafeiro (para os menos atentos ou novos no blog, explico: rafeiro é o que ladra, ladra... mas não morde... aquela mordida gostosa, como dizem os brasileiros...). Teve a paciência para esperar uns bons 10 minutos, até eu sair do café onde já nos encontrámos por várias vezes... para depois me deixar passar na passadeira... Deve ser mais novo que eu, tem uma cara giríssima, é pena não ter mais uns 10cm, mas também, não se pode ter tudo, não é? Tem um ar inteligente, mas há quem engane, e muito... Também depende para que é que o quero, não é? E eu ainda não sei bem o que quero... Penso muito nisso mas ainda não sei bem... Bom, mas de qualquer forma algo me diz que isto ainda vai dar pano para mangas... Vou dar-lhe uma alcunha... será um... Cocker... lol
O meu ex mandou-me uma mensagem que mostra a sua maturidade... A agradecer por eu ter acabado porque agora está feliz... Será que ele pensa que isso me afecta?! Ai, como o rapaz está enganado... Quanto melhor ele estiver mais equilibrado será, para ser o melhor pai que possa para os meus filhos... E eu quero que eles tenham uma boa relação, a melhor possível...
O mês está a acabar, ou seja, vou ter 1024MB novinhos em folha para gastar... ;-)
Este fim-de-semana queria ir ao cinema. Mas sozinha. O que não quer dizer que não vá duas vezes... O fim-de-semana é grande... Há sexta, há sábado, há domingo... E há sempre muitos filmes para ver! ;-)
Entretanto, já estou em contagem decrescente para a 2ª fase das férias... Já só falta um mês...
Hoje, ao falar com uma amiga, voltei a pôr em dúvida o que quero para mim na minha vida amorosa/sexual nos próximos tempos. Sexo ocasional, com o mesmo ou vários, é fácil. Talvez demasiado fácil para mim, que gosto mais das coisas quando são difíceis. Continuo firme na opinião de que, seja para o que for, não quero um fulano que seja casado ou que viva com alguém. Por vários motivos isso pode correr mal e não é de todo o que eu quero para mim. Seja para o que for. Há claro, uma excepção. Que é o «meu» Labrador. Mas adiante.
Dado que recebi um feed-back acerca do blog onde me diziam que serve o propósito de dar a conhecer melhor o pensamento das mulheres... Posso aqui tentar explicar os motivos que me levam a fazer a afirmação anterior... Primeiro: um homem comprometido (chamemos-lhes assim, mas pode ler-se alguém que seja casado, viva com ou tenha casamento marcado) não vai poder dar-me o que eu quero, nos momentos que eu quero/posso. Mesmo que seja só sexo. Depois, há a questão do que ambos queremos. No início podemos ter tudo muito bem definido... mas se eu ou ele quisermos mais? Se ele estiver disposto a deixar a família, por exemplo? Na afirmação de que não quero viver com ninguém nos próximos... digamos... 10 anos, estou firme. Para sempre? Não sei. Neste momento não lhe vejo vantagens. Só desvantagens. Deixar uma família... e depois, se eu me farto dele? São questões que já surgiram com alguém com quem nunca troquei sequer um beijo...
Quando me separei, inicialmente imaginei que agora já não me importaria essa questão. Mas continua a importar. Talvez porque não consigo deixar de sentir empatia com a pobre que está lá em casa, a cuidar dos miúdos, dele, sem saber de nada... Ou talvez não. Mas não quero saber. Se desconfia e não investiga ainda tenho mais pena. Dos dois. Porque vivem uma mentira, provavelmente em nome de questões materiais, de aparências ou de pressões familiares...
De uma coisa tenho a certeza. Não quero ser a que tem de ficar calada quando o telemóvel toca. A que fica sozinha o resto da noite, porque ele vai para casa. A que o vê à sexta e só o volta a ver na segunda porque ele vai passar o fim-de-semana com a família. A que não pode usar baton, perfume ou brilhantes para a titular não perceber. O que se aprende quando se é precisamente a titular...

E claro, ocorre-me sempre: será que eu não mereço mais?! Claro que sim. Modéstia à parte. Sei que sim. Não vale a pena esplanar as minhas razões, mas sei que sim. Mereço pelo menos uma pessoa honesta. Porque, isso a vida já me ensinou, vejo pelas costas dos outros o que se passa nas minhas.

 

Beijos

Trintinha 

publicado por Trintona(inha) às 21:55
sinto-me: Bem
música: Encosta-te a mim - Jorge Palma

28
Jul 08

Bom... Hoje é segunda-feira e acordei com um sorriso na cara. Não, não houve sexo no fim-de-semana. Nem só de peixe vive o homem... Claro que se tivesse havido, do bom, com quem eu mais desejo neste momento... uau... mas não. Não houve. Mas analisemos o porquê deste dia tão lindo...

 

Sexta-feira levei os miúdos a uma exposição de arte, coisa que não é muito habitual na nossa família, mas que tem que começar a ser. Quero que os miúdos sejam expostos a várias influências e esta é uma delas. Eles gostaram, eu também e portaram-se muito bem, ao contrário do que eu esperava...

 

O sábado começou mal. Ia conhecer a actual namorada do meu ex. Devo confessar que estava um pouco nervosa... Quando realmente a conheci ficou o gostinho doce na boca... Não é mais nova, não é mais bonita, não é mais magra, não é mais alta... Se, como ele próprio disse, vai ter uma namorada mais bonita que eu (será que é isto que é realmente importante?!), vai ter que continuar à procura. Porque esta não é, com certeza.

 

Depois, uma festa... Infantil, mas aproveita-se e dá-se dois dedos de conversa com as amigas, o que sabe sempre bem... E ser o centro das atenções (masculinas) sabe sempre bem... ;-)

 

No domingo, um dos meus programas matinais favoritos... banho-de-lojas... Há tanto tempo que não tinha isto... Sozinha! Que delícia... Pena o saldo não permitir extravagâncias... Mas deu para comprar umas coisinhas... No meu shopping favorito...

 

À tarde, cinema... O filme não seria a minha escolha número um, mas perante os filmes disponíveis naquelas salas e os que eu ainda não vi... :-) Pois é, tenho ido um bocado ao cinema... Uma companhia bem agradável... Boa conversa, despretencioso, simpático, terra-a-terra... Muito bom.

 

E depois, o regresso dos meus filhos... Amo-os, mas qualquer mãe a tempo inteiro sabe que podem cansar muito... Um dia inteiro sem eles permite-nos cuidar um pouco da nossa cabeça e depois, ter disponibilidade redobrada para eles...

 

No meu trabalho descobri recentemente um novo filão. Não colegas, mas os que recorrem aos nossos serviços. E são vários os interessantes... E os do comércio vizinho também prometem...

 

O Labrador continua a fazer parte apenas do meu imaginário... O vintinho continua disponível para quando eu puder/quiser... Isto é muito bom...

 

E já só faltam 3 dias para eu voltar a ter MB de consumo mais à vontade! ;-D

 

Beijos!

Trintinha

 

publicado por Trintona(inha) às 22:02
sinto-me: Muito bem...
música: The Story-Brandie Carlile (música fetiche, cada vez mais...)

Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO