Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

05
Dez 11

 

 

O Natal vem aí.

 

Não tenho uma família muito grande, suponho que, à semelhança de tantas outras, estão perto mas são tão distantes como se morassem a 1000 km. Todas as minhas memórias de Natal de infância são tristes. Ou não muito felizes. Desde um pai que se vai deitar logo após o jantar, a uma mãe que nunca soube lidar com isso... Desde a memória de ouvir os meus pais conversar sobre como iriam conseguir arranjar dinheiro para me comprar aquela pantera-cor-de-rosa (lá se foi o Pai Natal) a fingir alegria quando a desembrulhei... Desde ouvir o meu padrinho (tio por casamento) a colocar uma nota na árvore pela minha avó paterna, que colocou uma para todos os netos menos para mim... Venha o diabo e escolha.

 

Já em adulta, memórias de Natal de uma mãe que saiu porta fora às 18h de dia 24 para ficarmos meses sem falar, a um ex que disse ter ido trabalhar mas que hoje sei que me deixou sozinha com a nossa filha para ir ter com a outra... Até aos dias de hoje, em que nunca sei se passo o Natal com os meus filhos ou não... E já nem é por razões laborais, mas por causa de um pai cujas prioridades não passam por planear as coisas com pés e cabeça...

 

Este ano junta-se a crise económica. É, também já não posso ouvir falar nisso, mas fiz um orçamento para 2012 e ficam a faltar-me, para as mais básicas despesas, o mesmo que eu ganho num mês inteiro. Ou seja, a prova de que os subsídios de férias e Natal vêm ajudar a equilibrar o orçamento...

 

Resumindo, concluindo, baralhando e dando as cartas outra vez... este é um Natal triste. Ainda não fiz lista de compras de presentes, ainda não comprei nada e fiz ontem a Árvore de Natal porque os seres baixinhos muito insistiram. Eu tento, por eles, mas não está fácil fingir alegria neste Natal...

 

publicado por Trintona(inha) às 19:13
sinto-me: Downnnnnnnnnnnnn
música: Fields of Gold - Sting
tags:

25
Nov 11

 

 

 

Manicure Azul!!!

 

 

 

 

 

E de hoje a um mês é Natal!!!

 

 

 

 

 

publicado por Trintona(inha) às 19:21
sinto-me: Melhor!
música: Bobby McFerrin - Don't Worry Be Happy
tags: ,

23
Dez 10

 

Este post é só para gajas... (ou gajos que gostem do material exposto!)

 

Agora fora de brincadeiras, este post vem para desejar a todos (todos)

 

um Excelente Natal, com tudo o que cada um desejar...

 

 

 

publicado por Trintona(inha) às 16:23
sinto-me: Natalícia!
música: Jingle Bells - Diana Krall
tags:

24
Dez 08

 

Passei só para dizer:

 

Já estão as azevias, a mousse e a sopa... Faltam os sonhos, os coscurões, as fatias douradas e o bacalhau (ao fim de 32 anos a reclamar, com natas!)...

 

Uff!

 

Um Bom Natal, vivido com muita paz, amor e, acima de tudo, com quem mais amam...

 

Beijos!

publicado por Trintona(inha) às 10:23
sinto-me: Natalícia!
música: Silent Night
tags:

19
Nov 08

Há vários dias que não escrevo. Tenho noção disso. E, como sempre, não é que me falte assunto. Às vezes, quanto mais temos por onde escolher, mais confusos ficamos.

 

O fim-de-semana foi, no mínimo, agitado. Apesar de tudo o que podia ter corrido mal, foi bom. Serviu para pôr alguma ordem nesta cabeça. Adicionar mais algumas confusões, mas, com estas, eu aguento...

 

Neste blog que descobri recentemente, explica de uma forma muito acessível, porque é que as mulheres gostam "mais" dos bad-boys... Não é que a questão me tire o sono, mas penso sobre isso de vez em quando. Chamam-lhe o "Complexo de Messias" e, pelo que interpretei, baseia-se no sentimento que a mulher experimenta quando fantasia que é ela a mulher especial que vai mudar aquele homem que qualquer pessoa vê como incorrigível... Confesso que um bad-boy tem algum encanto... Quanto mais não seja, imaginando um bad-boy e um dos outros na cama... ;-)

 

E isto leva o meu pensamento a outra área relacionada... Porque é que os "bonzinhos" parecem só atrair as "vacas"? E aqui entra apenas a minha teoria... Porque elas têm um apurado faro para ver quem cai nas tretas delas... E eles, coitados, ou por ingenuidade ou porque a vida ainda não lhes mostrou o suficiente, caiem sempre... O problema é que é como em tudo na vida... Quando acontece uma vez... ok... duas... hum, grande azar... três... talvez o problema seja nosso...

 

E o Natal está aí à porta... A árvore já está montada... O presépio... As luzes... Miúdos a quanto obrigam! ;-) Quero criar boas memórias para os meus filhos, mas não relacionadas com o consumismo desenfreado que, nos últimos anos se tem visto... Festejar o Natal pelo que significa... Valores de família, de respeito pelo outro... de amor... Estarei a pedir demais?

 

E voltei ao meu programa físico... Sabe tão bem entrar naquela água deliciosa... Sentir que o meu corpo aguenta cada vez mais...

 

Beijos!

 

 

publicado por Trintona(inha) às 20:16
sinto-me: Na maior...
música: Jordin Sparks & Chris Brown - No air

Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
links
blogs SAPO