Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

21
Ago 08

"O que é que eu quereria num homem, fantasiando que ia ficar tão apaixonada por ele que ia querer voltar a ter uma relação «à moda antiga»"

Este tema surgiu de uma «conversa» onde senti que estava a ser acusada de ser fútil, por só querer saber do exterior de um homem.

Não sei se alguma vez falei em querer qualquer coisa de um homem, fosse o que fosse, sem mencionar sempre o factor inteligência. Nem que fosse só para uma queca. Se o fiz, foi falha minha. Mesmo para sexo «apenas»... como se o sexo fosse coisa que não exige uma série de conhecimentos, know-how e saber estar?!

Bom, fantasiando que eu conhecia AQUELE homem... Que me faria acreditar outra vez no amor, na entrega incondicional, na capacidade de estar com uma só pessoa (lealdade, fidelidade, monogamia, chamem-lhe o que quiserem)... Na vontade de envelhecer ao lado daquela pessoa... De partilhar intimidade...

As primeiras características que me ocorrem para este homem-maravilha são, acima de tudo, intelectuais. Não vou mentir e dizer que a parte física não é importante. Porque é. Quando falo de idade, da altura, falo claro de físico. Claro que um homem de 40 anos é ainda muito atrante, mas é, quase de certeza, mais experiente, mais seguro de si, terá um maior à-vontade... Até nisso declino a parte física em detrimento da parte intelectual. Neste momento aceitava mais facilmente um namorado/homem/amigo colorido de 40 anos do que um de 20. Por isso não tenho sexo há algumas semanas, como falava um comentário. Não tenho porque a opção mais fácil não me interessa neste momento.

O homem-maravilha tinha que, para início de tudo, me dar a segurança de que, se quisesse estar com outra pessoa, terminaria primeiro a relação comigo. Não sei como e se isso algum dia vai ser possível, por isso uso o verbo fantasiar... Depois, tem que ser inteligente. Como também creio já ter escrito aqui, se há coisa que não consigo tolerar por muito tempo é a ausência de uma conversa interessante, de alguém que não fala o português muito correctamente e, pelo menos, mais o inglês... Incomoda-me o não saber vestir à altura de uma situação. A falta de educação. A falta de valores... O não saber estar numa situação mais delicada, não saber expôr de uma forma sucinta e directa aquilo que quer. Sei lá. Ficava aqui a noite toda. 

O sexo é importantíssimo. Há quem diga que, numa relação, vale 10% quando é do bom e 90% quando é mau para um dos parceiros. Acho que é uma boa verdade. Assumo que é importante, para mim. Mas o sexo depende directamente tanto da parte física, como da parte intelectual. Por isso, mesmo «só» para sexo, considero importantes as características de que costumo falar.

Da parte física, não acho que o meu ideal seja muito exigente. Uma determinada altura. Um excesso de peso não muito flagrante não me incomoda, mas melhor seria que não existisse. Uma faixa etária que se prende com outras questões mas também com o aspecto. Desde que conheci um determinado homem que me despia com os olhos de cada vez que nos encontrávamos, comecei a achar um homem «careca» muito sexy. Ainda hoje «sonho» com ele. Não era bem careca... tinha umas generosas entradas e resolvia o problema rapando o cabelo todo. Mas era cinturão negro, portanto há outros factores envolvidos. ;-) Mas só para dizer que nem em relação ao cabelo sou exigente na parte física. Uma cara agradável, um rosto bem barbeado, uns dentes e umas mãos cuidadas... Ah... Pouco peludo. Isso sim é essencial. O ideal seria aquele tórax de nadador, bem torneadinho, sem pêlos... Mas entendo que não se possa ter tudo... ;-)

E parece que preciso voltar a escrever sobre os rafeiros... Para ver se consigo encontrar a causa do «padrão». Um, enfim. Dois, é azar. Três, não é coincidência...

Ah!!! E hoje foi um dia muito especial... Quando achava que o Labrador estava de férias... Tive um encontro imediato de um grau infinitamente inferior ao que eu desejaria com ele... Duas vezes... Como dizia a canção... "Tou na lua..."

Beijos!

publicado por Trintona(inha) às 18:33
música: Rihanna - Take a bow
sinto-me: Picada!

9 comentários:
Ora boa noite…
Por aqui cerca de uma e meia da matina, e de caminho vou aproveitar o som do mar para me embalar para dormir um pouco. O tempo passa por aqui, e estou a começar a perceber o enquanto desta cidade… é o que eu considero uma cidade de “fé”, toda a gente tem “fé”, em ser algo mais, ou diferente… como toda a gente andasse a sonhar acordado.
E penso que isto vem mesmo a calhar com a teu “emotional status”, é interessante perceber que se por um lado pretendes algo… por outro voltas constantemente ao “self-awareness” da tua própria existência e vivência do que realmente pretendes como a pessoa de sexo masculino para ti.
Fico necessariamente feliz, pela tua honestidade em ti própria no sentido de que apesar de uma grande confusão de emoções que lutam constantemente entre o desejo de acreditar, e uma realidade que vivestes, no qual por certo não foi a melhor.
Sobre a questão do padrão e de já teres três rafeiros… bom… se calhar, por estar completamente de fora, tenho uma outra visão sobre o caso, penso que a razão para tal é simples… pois mediante da indecisão de ir ou não ir, fazer ou não fazer… talvez esses rafeiros sinto empatia, e não outra coisa contigo… e por isso o arranjar de algo assim tão estranho e intolerável.
Já agora, li em tempos um estudo Inglês no qual indicava que as mulheres que tomavam a pílula, teria muito menos hipóteses de encontrar um parceiro compatível, do que alguém que toma a pílula, tudo isto devesse à questão do cheiro, no qual a mulher perde quando tomando a pílula, fazendo que tenha mais dificuldades em ser tão perceptiva ao respectivo macho.
E eu irei um pouco mais longe, tendo em conta que muitos homens hoje em dia andam a nadar em perfume… obviamente que se tornará ainda mais difícil uma mulher perceber realmente o tipo de homem que é.
Bom acho que já estou a desvirtuar a conversa…. (big smile)
Se pretendes alguém com idade próxima dos quarentas e sem stress na vida, bom… locais bons para isso será locais de squash, golf, vela, surf, etc..etc… contudo presumo que actualmente quem está na tua mente é mesmo o Labrador, por isso… pelo menos arrisca por ai, senão der parte ai sim para outra.
Se algo já deu para perceber, é que serás uma jovem bastante sequencial… enquanto não te certificares de algo, não passas para a fase seguinte… e assim sucessivamente. :)
Portanto, força ai! E bom fim de semana!
Cheers!
john4sex a 22 de Agosto de 2008 às 09:57

Olá John

Cos os rafeiros não houve indecisão da minha parte... Vou tentar escrever um posto sobre isso. Talvez assim dê melhor para entender...

Feromonas. Trabalho na área científica, sei disso, menosprezamos muito tudo o que seja inato em nós. Mas não tomo pílilua já há muiito tempo... ;-)

Adoro um homem que cheire bem... Perfume ou o cheiro natural dele... depende de onde estamos e o que estamos a fazer «If you know what I mean»... :-D

O Labrador põe-me fora de mim, notei isso ontem, quando me cruzei com ele sem aviso prévio...

Sou mesmo como dizes... sequencial… Em absoluto... E não acho que isso seja negativo...

Beijos!
Trintona(inha) a 22 de Agosto de 2008 às 13:09

Olá John

Cos os rafeiros não houve indecisão da minha parte... Vou tentar escrever um posto sobre isso. Talvez assim dê melhor para entender...

Feromonas. Trabalho na área científica, sei disso, menosprezamos muito tudo o que seja inato em nós. Mas não tomo pílilua já há muiito tempo... ;-)

Adoro um homem que cheire bem... Perfume ou o cheiro natural dele... depende de onde estamos e o que estamos a fazer «If you know what I mean»... :-D

O Labrador põe-me fora de mim, notei isso ontem, quando me cruzei com ele sem aviso prévio...

Sou mesmo como dizes... sequencial… Em absoluto... E não acho que isso seja negativo...

Beijos!


Ora viva :)
Em relação ao pensamento sequencial, não estava a tecer uma critica, apenas a basear-me em algo que provavelmente deves conhecer sobre a teoria do cérebro total de Herrmann de 1989. No qual define que cada área cerebral ou quadrante realiza funções diferenciadas, no qual existe o pensamento lógico, o pensamento sequencial, o pensamento emocional e pensamento conceptual, salvo erro. Daí a questão da caracterização do sequencial.
Já agora em relação aos rafeiros… eu não digo que as tuas acções tenham sido de indecisão, o que digo é que por vezes não é porque se diz, ou porque se mostra… ou mesmo se escreve, ás vezes tem haver com empatias que são criadas ou destruídas mediante um estado de espírito… mas prontos, depois teria que andar a falar de energia holísticas … e depois ai é que o post ficaria enorme.
Espero obviamente que tenhas um fantástico final de dia ai por Portugal, eu por este lado irei começar o meu dia… por aqui ainda é bem cedo… mas vou fazer uma “surfada”.
Um fim-de-semana excelente! E deixa-te de soluços de decisões! Vai em frente com o labrador, senão como saberás se sim ou sopas… mais vale bater com a cabeça e dizer porque fiz isto… do que propriamente andar-se a “fustigar”… o porque de nunca ter feito!
Beijos
Cheers!
john4sex a 22 de Agosto de 2008 às 15:06

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

18
20
22
23

26
28
29

31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO