Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

24
Ago 08

Porque é que as mulheres só desejam os homens que está na cara que as vão tramar? Mais tarde ou mais cedo, de uma forma ou de outra...

 

Porque é que os homens certinhos nos tranquilizam, nos suscitam alguns sentimentos de carinho... mas não dão AQUELA pica?!

 

Porque é que o «amor tranquilo» não chega?

 

Havia muito para dizer, muito tema para reflectir... Mas não há tempo...

 

Beijo

publicado por Trintona(inha) às 23:42
música: Encosta-te a mim - Jorge Palma
sinto-me: Será que vai chegar o meu dia?

5 comentários:
Quem é que gosta de uma paz podre?
Há coisas que ninguém quer incertezas dúvidas e outras coisas que não nos tranquilizam mas que nos adormeçem.
Entre duas pessoas tem que haver mais que tranquilidade e segurança, tem que haver um actualizar constante do acordo de entendimento estabelecido, não se pode pensar que a relação é um produto que se compra e se arruma em casa como um móvel.
Temos que ter a preocupação constante de agradar ao outro, temos que ser criativos e inovadores em relação ao sexo.
As plantas de um jardim regado e preocupado não morrem.
Xiiiiiiiiiii já escrevi de mais, estou a ficar preocupado ;)
beijosss
joão paulo a 25 de Agosto de 2008 às 11:25

Olá João

Não quero paz, para mais, podre... Quero luta, da boa... Tipo daquele flirt que tu sabes que vai dar naquilo que mais queres, mas que se obtivesses logo aquilo que procuras... Não tinha metade da piada...

Não te preocupes, escreve tudo o que a tua alma te mandar...

Beijos!
Trintona(inha) a 26 de Agosto de 2008 às 00:31

O Amor tranquilo chega, se realmente for Amor!
O grande problema é que amor é tão subjectivo como gostar, ou paixão..etc..etc.
Cada um tem a sua visualização e forma de sentir o amor! Como tal, se realmente o "amor tranquilo" for algo no qual ambas pessoas o desejam... então por certo será mais que suficiente!

Quanto à questão de adrenalina e etc.etc... muitas vezes tem haver com a juventude de uma pessoa, e como essa pessoa ainda não lidou correctamente com o seu passado, daí pretender relações no qual possam ser um exemplo do que se viveu no passado.
As pessoas tem o poder de decidir a sua vida, o que realmente querem ou não nela! Como tal, ser sempre importante primeiro uma pessoa encontrar um balanço entre si própria.
Depois, depois tudo se tornará fácil.. pois as respostas que pretendemos ser respondidas começam dentro de nós!
beijos,
Cheers
john4sex a 25 de Agosto de 2008 às 11:45

Olá John

Pois é, talvez o problema seja meu, na própria definição de «amor tranquilo»...
É dificílimo de admitir, mas o que queria mesmo talvez fosse o meu homem-maravilha, que me arrebatasse, que me protegesse, que não me magoasse, que fosse capaz de me excitar só com um olhar lascivo... E porque é que, aos 31 anos, já me roubaram essa inocência? De acreditar que esse homem existe?

O que eu falo, tem alguma coisa de tranquilo? Não, pois não?
Beijo

Não desistas desse teu sonho, tenho a certeza que um dia irás encontrar essa “homem-maravilha”, nem sequer desistas de procurar o teu “amor tranquilo”, mesmo que isso só aconteça dentro de 30 anos… pois o importante é não desistir e nunca contentar com o “second best”, pois isso só dá azo a infelicidade e não contentamento.
O importante não é eu acreditar ou seja lá quem for, o importante é que tu acredites, e quem sabe um dia irás encontrar! Alias como se diz, quem procura sempre alcança!
Sobre se tem algo de tranquilo, eu acredito que sim… tranquilo na sua maneira que te fará sentir, e de uma certa tranquilidade no momento que sentirás protegida em seus braços.
Entendo perfeitamente o que dizes, e como te digo, o importante é nunca desistir de encontrar, ou conseguir o que desejamos, pois mais cedo ou mais tarde, acabará por acontecer.
Esta conversa, fez-me lembrar uma peça de teatro de dois actores brasileiros que retratavam o seu amor ao longo de inúmeros anos… desde a sua idade de inocência, até ao ponto de ambos já serem avós, e por alguma forma ambos nunca desistiram de encontrar o seu amor, contudo mediante critérios, jovialidades, desejos, etc. Fizeram que seus caminhos sempre se desencontrassem, mas a vida essa foi o melhor professor para bem mais tarde em suas vidas, verem realmente o amor que ambos tinham um pelo o outro e dessa forma viver realmente desse momento em diante. A vida é mesmo assim… um rodopiar de vivências, alegrias e claro frustrações! O importante é saber com a tristeza como algo que também faz parte da vida… e como tal lidar com ela de uma forma positiva como se lida a alegria de uma experiência relacionada com algo agradável
Beijos! Não desistas
Cheers!
john4sex a 26 de Agosto de 2008 às 16:34

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

18
20
22
23

26
28
29

31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO