Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

27
Ago 08

Está a dar na 2 uma série sobre relações, tipo Friends, da qual nem sei o nome, coisa que raramente acontece... Mas irei investigar mais tarde.

 

E isto dá origem a um post na medida em que uma das protagonistas, que está prestes a casar-se, vai a uma vidente, de cartas de Tarot, creio... A terceira carta que lhe sai é Às de Espadas... e ela diz-lhe que isso significa «apenas» a agitação que vai no seu coração... Que se, se vai casar, isso significa deixar de lado a possibilidade de sonhar com outro homem. E tudo na série aceita isto como uma verdade incontestável...

 

Um outro bom exemplo é a história das despedidas de solteiro (a)... Elas fazem uma reunião, onde falam, bebem uns drinks... Eles vão a um clube de strip... E os amigos (por acaso nesta série não) pagam-lhe uma private dance... Na ficção, tudo isto acontece imaculadamente... Os homens têm as amantes/ múltiplas namoradas/ amigas aos magotes, e nada lhes acontece. Ou seja, se são casados são aclamados como grandes machos, as mulheres perdoam quando vêm a saber, e vivem na mesma felizes para sempre.  Onde estão as séries onde as mulheres são infiéis (ok, Desperate Housewifes não conta... não sigo tanto quanto gostaria, mas a única que foi infiel voltou a estar com o marido... que esteve preso... telenovela mexicana)? Onde estão os filmes que mostram um homem que escolheu o caminho de ser desleal e que aceita airosamente as consequências dos seus actos?

 

E a consciência dessas mesmas pessoas... Como fica depois de?

 

Depois desta minha experiência fiquei, necessariamente, mais madura. Ou desesperançada... Penso que andam ambos os sentimentos de mãos dadas... Mas o que quero dizer é que, penso eu, um pouco da culpa de várias questões que vão mal nos nossos dias está na forma um pouco leviana como alguns media tratam as coisas... A história da infidelidade... A adopção... A criminalidade... Que raio... fazem-se filmes sobre roubar x carros em x segundos! A adopção versa normalmente um casal que adopta uma criança e que esta lhes fica grata para o resto da vida... A realidade que eu conheço não tem nada a ver com isto...

 

Se alguém me tivesse avisado de tudo o que eu hoje sei... Não teria escolhido os caminhos que escolhi... Mas depois penso... Que se as mulheres pensassem todas como eu penso agora, a humanidade já estaria extinta há algum tempo! E claro, que se eu soubesse agora o que vou saber daqui a 10 anos, não daria as cabeçadas que sei que vou dar agora, durante os próximos anos... ou toda a minha vida...

 

Bom, mais pensamentos vagos...

 

Beijos!

publicado por Trintona(inha) às 15:51
sinto-me: Expectante!
música: Fácil de entender - The gift

2 comentários:
Quem nunca foi infiel que atire a primeira pedra.
De facto ainda há uma grande diferença entre o H e a M principalmente em relação ao sexo, mas também os H traídos hoje já não matam as M e até aceitam continuar a viver com elas, assim como as M cada vêz mais não aceitam viver com os H que as traem.
Minha querida advinhar o futuro todos nós queriamos ou a grande maioria, mas como não é possível vamos ter que continuar a cometer erros
beijos
joão paulo a 27 de Agosto de 2008 às 18:30

Eu H, posso atirar para o ar todas as pedras que possa encontrar. O pior é quando elas (pedras) acabarem.
aamrsapiens a 29 de Agosto de 2008 às 15:43

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

18
20
22
23

26
28
29

31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

47 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO