Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

10
Set 08

Bom... Estou fã da Irlanda... ;-)

 

O problema agora é lidar com os fantasmas do passado nesta nova luz... Primeiro, porque seria injusto começar uma «relação» (será que estou mesmo a escrever isto? uma relação?)  com o pressuposto de que ele é igual ao meu ex. O que, para além de extremamente injusto para com o wolfhound, seria estúpido da minha parte. Era como se a última relação dele não tivesse resultado porque, imaginemos, ela só quisesse «caçá-lo» e ele lidasse comigo a pensar que eu também queria isso, quando a minha última ideia seria essa.

 

Depois, porque não haveria maior glória para o meu ex saber que as marcas que deixou em mim são tão profundas que eu deixei de ser capaz de amar... Por culpa dele...

 

Sei que as chances de bater com os cornos na parede são grandes. Mas ainda me lembro de uma frase que li há alguns anos atrás, que é bem verdade, na minha opinião... «Mais vale chorar por ter amado por que nunca ter chorado por amor...». E, como lhe disse a ele mesmo, prefiro escolher conscientemente fazer algo e aperceber-me mais tarde que não foi a melhor escolha do que ficar o resto da vida a pensar como teria sido...

 

Beijos

publicado por Trintona(inha) às 00:49
música: Raphaël - Carla Bruni
sinto-me: Bem

5 comentários:
...não devemos olhar para trás....passou..há que tirar conclusões...principalmente tentar não cometer os mesmos erros...o iniciar uma nova aproximação não quer dizer que pode ser igual...também tenho uma falecida, foi uma separação razoável no inicio descambando em muito feia quando as coisas começam a passar para o papel...conheci várias pessoas depois e se calhar por estar tudo muito fresco deu sempre para o torto...decidi vida de "clausura" não querer ninguém...deu para refletir ...numa relação é muito importante não se deixar de forma alguma que terceiros opinem ou interfiram seja a favor ou contra...quando se ama e há feedback vai-se em frente com cumplicidade espontaneidade clareza muita verdade construindo e alicerçando a cada dia que passa nunca deixar cair na rotina...rotina não...nunca...a rotina é como a ferrugem...e acaba por desmoronar...força confiança acima de tudo muito confiança...as pessoas não são todas iguais, mas umas mais iguais que outras...mas não necessariamente mais iguais....falar olhos nos olhos para se sentir o outro verdadeiramente...a novidade do inicio em que tudo é tão lindo tem que duram sempre...é verdade e consegues se não digam que não..numa relação verdadeira, aberta...vá coragem, força em frente...até sempre
R.M. a 1 de Outubro de 2008 às 17:19

Olá RM
«quando se ama e há feedback»... O busílis da questão está mesmo aqui... Afinal parece-me que a retribuição não é assim tanta quanto isso... Mas estou a tratar desse assunto agora mesmo...

Beijos!
Trintona(inha) a 2 de Outubro de 2008 às 19:04

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
15
16
17
19
20

23
24
25
27



mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO