Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

12
Out 08

 

O comentário ao meu último post fez-me pensar muito. A tristeza por ele despoletada já foi discutida com quem de direito. Ainda não exaustivamente, mas lá chegará o momento.

 

Por outro lado, fez-me pensar no que o blog era no seu início e no que é agora. O comentário em relação à futura escassez de nomes de raças fez-me ponderar, e como diz a Ana no seu blog (http://diariodeumadivorciada.blogs.sapo.pt/), mesmo que eu encontre o homem-maravilha, é melhor ficar calada... Não é que, desde a minha separação tenha experimentado assim tantas raças... Os rafeiros existem, acho que já consegui entender porquê... obrigada J. Mas mesmo que tivesse experimentado... Não devo nada a ninguém. Não estou a deixar de seguir nenhuns dos meus valores...

 

Descobri um blog novo. É impossível agradar a gregos e troianos, por isso, eu assumo: gostei. Gosto de ler a opinião de um homem sobre os assuntos lá expostos. http://oarrumadinho.blogspot.com/ Se é que é mesmo um homem que escreve...

 

Quanto aos assuntos de trintonas e afins... Quero apenas partilhar convosco o assunto mais chocante do meu fim-de-semana... Ia eu a chegar ao meu carro, quando um grupo de três ou quatro adolescentes me disse: «És cota mas até és querida!» UL-TRA-JAN-TE!!! Mas tenho que me ir habituando, não é? ;-) Afinal... se eles tiverem 16 anos, tenho idade para ser mãe deles...

publicado por Trintona(inha) às 22:12
música: Per7ume e Rui Veloso - Intervalo
sinto-me: Cabrões dos putos! ;-)

6 comentários:
Ora viva,
Estou a ver que mais que o último comentário, ou ainda mais que a tristeza despoletada… fico apenas admirado com tudo isso, aliás eu fico realmente admirado como tendo tu uma blog despretensioso, mesmo assim existem pessoas que exercem o seu poder de expressão apenas no intuito de “bota a baixo”. Fico realmente pasmado, mas a vida é mesmo assim. Visto isto, gostaria de partilhar contigo uma história… se calhar já a conheces, mas é sempre bom relembrar o importante…
Certo dia o famoso Inverno começa a atacar, pelo que o frio foi aumentando, e aumentando, e o passarinho começou a sentir muito frio, até que começa a sentir as suas próprias asas geladas, pelo que começou a cair do seu galho e passarinho fica a pensar
- Bom que forma de partir desta vida!
Entretanto ele cai num grande pedaço de “estrume” de qual uma vaquita tinha deixado na sua passagem. Apesar de tudo salvou-lhe a vida, e como estava quente… as suas asas começaram a descongelar, pelo que começou a cantar…
- Viva, Viva estou vivo!
Eis que surge um gato cheio de fome, pega no pássaro, e após uma breve limpeza engole-o de seguida.
Moral da história… por vezes até podemos viver “na merda”, e até podemos sentir-nos felizes. Contudo mesmo “na merda”, existirá sempre alguém que nos irá tentar comer-nos.

Sobre a questão novamente da bissexualidade, aquilo que te posso indicar, tal como já anteriormente indiquei, o importante é que o decidas como algo que parte de ti, e não como algo que advém de um falhanço amoroso.
Se calhar o importante é deixares de parte completamente os cães, sejam eles rafeiros ou de raça. Os homens são homens, e pese embora possam existir uns quantos que acreditam na fidelidade e princípios. Isso é realmente algo extremamente raro.
Homem maravilha existem no conceito de duas pessoas, sejam do mesmo sexo ou não, o conceito de duas pessoas se darem bem, funcionam quando as duas pessoas trabalham para isso mesmo, e tem o mesmo objectivo, como diz o “Rui Veloso- não se ama alguém que não ouve a mesma canção”.
Acima de tudo sê feliz, porque esta vida é demasiadamente curta para ser triste ou infeliz.
Beijos!
Cheers!
john4sex a 13 de Outubro de 2008 às 11:40

Olá John

A tristeza já passou.
A questão do experimentar as lides da sexualidade feminina não têm a ver com o desânimo acerca dos homens... Até porque as pessoas não são todas iguais e eu não procuro coisas comuns...
Mas tens toda a razão... A vida é mesmo muito curta para vivermos infelizes!

Beijos

Pois a tristeza é assim mesmo.. vem e vai.. como as ondas de um qualquer mar ou oceano, o importante é saber aproveitar essas mesmos energias para sermos felizes!
Coragem aí! Eu sei que a questão do lavrador foi uma grande desilusão, mas nunca te esqueças que por cada porta ou janela que se fecha, uma nova porta ou janela se abre. Apenas precisamos é de estarmos atentos e em paz com o universo, pois o universo gosta de nós :)
beijos e muita força ai!
Cheers
john4sex a 14 de Outubro de 2008 às 09:10

Olá John

Não sei se já expressei essa minha máxima aqui no blog, mas acredito fielmente que a vida tem os seus momentos menos bons para que melhor possamos viver aqueles em que choramos de tanta felicidade...

Beijos!
Trintona(inha) a 15 de Outubro de 2008 às 12:13

Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13
14
16

19
21
22
23
24

26
28
29
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO