Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

09
Nov 08

 

Para escrever o post de hoje comecei por ver quantas músicas referencio na história do blog... São 4... Todas do último álbum, já que não tenho os álbuns anteriores. Mas, tendo ou não... as músicas de Jorge Palma são incontornáveis para a minha geração (e para as outras, claro, também!)... Dá-me lume... Frágil... Deixa-me rir...

 

A vida não me deixou ser boémia... Não curti tanto as suas músicas como gostaria. Mas ouço-as agora de uma forma diferente...

 

Ouvi há umas semanas o anúncio deste concerto. Nesta fase da minha vida, nem posso dar-me ao luxo de grandes extravagâncias e colocou-se-me a questão da companhia... Não comprei bilhete. Aliás... ainda ontem comentava que pensava que a data do concerto até já teria passado... Mas não. Pode ser que tenha sorte com o bilhete... ;-)

 

Li os comments sobre «desilusões» com ele, ao vivo. Tenho uma experiência dessas. Nunca mais consegui ouvir Daniela Mercury da mesma forma. Mas estou certa que o Jorginho não me ia fazer uma desfeita dessas, caso não houvessem mais concorrentes e eu ganhasse os oito bilhetes duplos... :-D

 

 

 

 

 

publicado por Trintona(inha) às 11:31
sinto-me: A babar...
música: Jorge Palma - Olá (Cá estamos Nós Outra Vez)

6 comentários:
:)
jonasnuts a 9 de Novembro de 2008 às 12:10

:-D

Thanks
Trintona(inha) a 9 de Novembro de 2008 às 12:14

O Jorge Palma é um daqueles paradigmas da música portuguesa:
escreve músicas extraordinárias e letras sensacionais, mas raramente a letra calha bem com a música. E não sabe cantar.
No entanto, gostamos sempre de o ouvir. Em disco. Porque ao vivo (também) nunca acerta; ou snifa pouco e parece que está a dormir, ou snifa demais e parece que vai desmaiar.
Mas é de tal modo eficaz nas suas composições e controverso nas suas atitudes e comportamentos, que já tem uma macaquinha de imitação: a Amy Winehouse.
Miguel a 10 de Novembro de 2008 às 13:23

Olá Miguel

Tu já tens a experiência de o ouvir ao vivo. Eu não. Gosto de muitas das suas músicas, por isso gostava de o ouvir ao vivo. Tão simples quanto isso.

Beijos
Trintona(inha) a 10 de Novembro de 2008 às 16:15

Já vi o Jorge, duas vezes ao vivo. E nestas duas vezes, fui brindado, com dois concertos opostos, um bom e um mau. Gostei do bom, muito mais do que desgostei o mau, por isso o bom ganha e ganha bem!

Jorge Palma é o maior ao vivo. Tenho dito.
eduardo a 11 de Novembro de 2008 às 13:01

Olá Eduardo

Parece que és mesmo do contra... E ainda bem... É bom assumir-se que se é diferente da multidão... Penso eu...

Ainda bem que tens essa opinião. Não pode ser tudo mau.

Beijo


Trintona(inha) a 11 de Novembro de 2008 às 19:28

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
21
22

23
25
26
28
29



mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

48 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO