Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

01
Jul 08

Como é que eu me pude esquecer do sexo?!

 

Oh... Vou ver se compro já hoje um pacote de sessões de psicanálise... Eu, que alego que não se deve comprar nada sem se experimentar primeiro... Como? Como é que eu me posso ter esquecido? Vou ter que perceber porquê...

 

Claro, bom na cama, no carro, na praia, na bancada da cozinha, na banheira... onde for... Talvez seja motivo para outro post, num dia que eu esteja bem atrevida... Explicar o que é, para uma trintona/inha como eu, ser bom na cama...

 

Pronto, agora vou para um canto auto-analisar-me...

 

Bjs

Trintona/inha

publicado por Trintona(inha) às 23:01
sinto-me: Sem descrição possível!
música: Like a child again - The mission
tags:

Hoje tentei utilizar o LifeBlog do Nokia, mas ainda não correu bem... Tentei porque durante todo o dia me lembro de mil assuntos sobre os quais gostaria de escrever, mas depois, sentada aqui, esqueço-me de todos... Se isto é assim aos 31 anos, se eu chegar aos 61, não quero ver...

 

Ao volante do carro costumam surgir muitas ideias... Quando eu era muito nova (que agora ainda não sou velha), costumava dizer que não entendia porque fazíamos tanto alarido sobre a (in)fidelidade... Afinal, os humanos são dos poucos supostamente monogâmicos...

 

"Diz o professor David Macdonald, autor de um tratado sobre o assunto, que monogamy is not common in mammals. Os mamíferos constituem uma classe de aproximadamente 4.070 espécies, 1.000 gêneros, 135 famílias, 18 ordens e duas subclasses. Dessas 4.070 espécies, Macdonald cita duas dúzias sabidamente monogâmicas: mangustos, texugos, rinocerontes, antílopes dik-dik, dugongos e alguns macacos do Novo Mundo."

in: http://www.revistaencontro.com.br/novembro04/cronista_eduardoalmreis.asp

 

Todos os outros querem é a continuação da espécie e o resto é conversa! E, vendo bem as coisas, parece que, para muitos humanos, a coisa não é assim tão diferente! Os homens, grande maioria, parece que só querem espalhar a sementinha... E parece que  maior parte das mulheres acaba por escolher o parceiro com vista à escolha dos melhores genes para passar à prole... Altos para que os rebentos sejam o mais alto possível (não me perguntem para quê...), com caixas torácicas bem desenvolvidas e braços bem musculados, robustos, para melhor nos protegerem... Por mim falo...

 

E por falar nisso... Para que um dia possa comparar o «wish» com o «have»... Vou aqui fazer, em jeito de lembrete, uma lista do que gosto (/exijo) num homem...

 

1. Alto - como eu tenho 1,60... entre o 1,75 e o 1,85 é o ideal... Mais alto é muito, sinto-me uma anã... Menos não me atrai...

2. Inteligente (o alto só veio primeiro porque estava na linha de pensamento... aliás, a ordem é completamente arbitrária...)... falar com alguém, homem ou mulher, burro, é desesperante... quanto mais aturá-los mais tempo!

3. Sexy... isto inclui bonito, charmoso, corpo bonito, cuidado... acho que a definição de sexy é muito pessoal...

4. Que não me diga frases tipo «se eu tivesse dinheiro»... se não tem, não fale disso... se tem óptimo, mas também ninguém gosta de exibicionismo...

5. Que escreva e fale português correctamente... e já agora... sei que pode parecer arrogante, mas que saiba, pelo menos, inglês também... Quem não sabe o que é estar a ouvir uma canção super romântica, pegar na mão da suposta alma-gémea e ela olhar para nós e perguntar «O que é?»... que atire a primeira pedra!

6. Cheiroso... como eu costumava dizer nos meus tempos áureos... até pode ser... hum... feínho... mas se for cheiroso... ganha uns pontos...

7. Se não for pedir muito, que trabalhe de fato... ;-) Isso é que era a cereja no topo do bolo!!!

8. Bom, este já está gasto, mas possuir um sentido de humor... normal... não peço que seja um Ricardo Araújo Pereira (hum... é casado e deve ser alto demais, de resto... lol)...

9. Se ao estarem com uma mulher estão a esconder a outra, pelo menos não dêem bandeira... Vão perder muitos pontos com a que se apercebe... e se a outra sabe... vão perder muito mais...

10. Com casa própria... se tiverem 30 anos ou +... viver com os pais depois dos 30... preciso explicar? Com a mulher não é uma boa opção (para mim)... Ter um cantinho próprio é sempre um charme extra... talvez seja uma grande exigência, mas depois dos 30... e isto reporta directamente à questão do poder económico, que fomos educados a não falar sobre... mas é muito importante... «Casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão!»

11. Não querer viver comigo... Já chegou. Ponto final.

 

E já me lembrei de uma data de outros assuntos, mas ficam para outro dia... Hoje já não estou com vontade...

 

Bjs

Trintona(inha)

 

 

publicado por Trintona(inha) às 21:31
sinto-me: Alegre e triste ao mesmo tempo
música: After tonight - UB40

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

14
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
29
30


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO