Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

20
Nov 08

Hoje apetece-me meter em assuntos complicados. Complicados e sérios. Ocorreu-me ir fazer uma pesquisa bloguística para saber o que já foi escrito por mulheres sobre o assunto, mas assim enviesava a conversa...

 

Então, hoje apetece-me escrever sobre o que define bom sexo para uma trintinha como eu. Como eu, não adianta definir. Está escarrapachado nos posts deste blog. Bom sexo... Ora vamos lá. Não sei por onde começar. Sei bem do que gosto, mas passar para palavras todo um conjunto de "definições"... não é fácil...

 

Penso que há várias áreas a avaliar no sexo. Os factores relacionados com o parceiro... Connosco próprias... Com o momento... Com o ambiente... Com o que sentimos pelo parceiro... A qualidade do acto per si... E a quantidade (com sorte)... Vou escrevendo isto e pensando... Não admira que os homens nos considerem complicadas... Para a grande maioria dos homens, é sexo por sexo e ponto final... Mas avançando...

 

Os factores relacionados com o parceiro... Obviamente só posso falar por mim, mas não devo ser assim tão diferente da maioria das mulheres, quando digo que o próprio parceiro é muito importante. O seu corpo, o seu cheiro, a forma como está a lidar com a situação, connosco... O corpo, depende muito da mulher. Há quem goste de um corpo musculado (eu gosto q.b.), pouco peludo (eu, nada), há quem dê muitíssima importância à cara (eu gosto de olhar no momento H, por exemplo :-D)... Há de tudo, penso eu. O cheiro... é muito subjectivo para escrever sobre ele. Mas posso dizer que, se uma mulher está mesmo interessada no homem, o seu cheiro verdadeiro pode ser um poderoso afrodisíaco... e aqui nem vale a pena falar sobre o necessário banho, e tal... A forma como está a lidar connosco, com aquele momento...  Outro item difícil de descrever... Tem que haver à vontade... um pouco de sabedoria (já não tenha pachorra para ensinar o que quer que seja... ir à descoberta é uma coisa, ensinar básicos... naaa)... uma boa auto-estima... que transparece, não nos enganemos...

 

Os factores relacionados connosco próprias... é injusto para com os homens, mas pode ter muita influência. Eu, por exemplo, sei que há momentos propícios a que a experiência seja mais inesquecível do que outros, por exemplo... momentos em que me sinto on top of the world... muito pouco me levará muito longe... Pelo contrário... momentos em que me sinto pouco atraente... o parceiro pode-se esforçar ao máximo, mas mesmo que me faça chegar lá... não será tão "o máximo" que a experiência, só por si, me podia proporcionar...

 

O momento. Bom, o momento prende-se muito com o factor seguinte, o ambiente. Andam interligados. O local... pode ser inibidor... ou completamente afrodisíaco... Já aqui disse isso e fui mal interpretada. Mas se o homem com quem quero muito partilhar a minha intimidade me levar para casa... Imaginem, entrar numa casa desarrumada... com a Playstation pelo chão... garrafas de cerveja vazias... Ou uma casa minimamente acolhedora, com incenso... uma velas... uma bebida simpática para mim... Qual será o ambiente que despoletará em qualquer mulher vontade de fazer amor/sexo?!

 

O que sentimos pelo parceiro. Ora bem. Uma questão fulcral, para mim. Já aqui escrevi sobre isso. Quando estamos a ter sexo com alguém apenas porque queremos, por nós apenas... Procuramos o nosso prazer. Quando temos prazer por sabermos que o estamos também a proporcionar àquela pessoa que é especial para nós... Hum...

 

A qualidade e quantidade do acto. Ora bem. Para mim, que não gosto de comer sempre a mesma coisa... Fazer sempre o mesmo tipo de sexo, na mesma posição, por exemplo... SECA!!! Por isso, essencial é variar. De sítio, de posição, de tipo (:-O)... Introduzir umas novidades, se a relação já o pedir... Fantasias... In love and war all ir fair... Quantidade... só por si não define grande coisa... Agora, se numa noite se gastar uma caixa... Oh-lá-lá!!! Ou seja, a qualidade é muito mais importante que a quantidade... mas se se puder ter um dois-em-um... :-D

 

Muito provavelmente, esqueci-me de uma data de coisas. Há quem diga que quando começo a pensar em sexo, me esqueço de tudo o resto... ;-) Por isso... um post com este tema com tantas linhas...

 

Beijos!

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Trintona(inha) às 23:09
sinto-me: Uuuh!!!
música: Alexandre Pires - Depois Do Prazer :-D
tags:

21 comentários:
Muito se filosofa à volta deste tema…
Deve ser porque é bom.
É.
Acho eu abordas-te os principais pontos mas isto é assunto que merece discussão mesmo. Curto navegar pelos detalhes. As “piquenas” coisas. Os sons, os aromas, as texturas, etc,etc… tudo aquilo que me faz desvairar…
Concordo com o teu ponto de vista de uma maneira geral.
Eu também quando começo a pensar em sexo me esqueço de tudo o resto. Deve ser por isso que sou tão esquecido…
Só um extra. A mim o que sempre me chateou e evitei foi o sexo pelo sexo (no bad guy). A cena mecânica… o troféu adicional.
Para isso prefiro deslindar-me com a manita ou as manitas e fazer amor comigo próprio. Como gosto de mim torna-se altamente agradável.
Beijo
executivo_chanfrado a 21 de Novembro de 2008 às 10:07

Olá

Já aqui abordei uma vez num post a questão da masturbação. Palavra ainda hoje considerada feia, e mesmo para quem fala abertamente sobre sexo, tabu. Ainda hoje falei com uma mulher de quase 60 anos que admitiu, abertamente, que a pratica, regularmente. Soou a estranho, embora não duvide. Mas, na minha opinião, e apesar de também gostar muito de mim, serve para protelar a questão, não para a resolver realmente. Mas mais vale uma boa sessão comigo própria do que uma má sessão com outra pessoa... Isso é certo...

Beijos!

Olá,
Bem, eu não tenho tabus e nem vejo isto como protelar a questão… É uma forma diferente, tão-somente isso. Mais limitada sobre todos os pontos de vista (emocional, físico, etc…) mas um excelente meio de aliviar a tensão.
Engraçado. Também tenho uma amiga que deve ter +- 60 com a qual falava muito abertamente sobre estes tópicos e que também não tinha problemas nenhuns com estes momentos de auto satisfação.
Bjs e bom fim de semana
executivo_chanfrado a 21 de Novembro de 2008 às 16:51

Olá

Quando falei em protelar a questão referia-me precisamente a isso. Bom meio de tratar de uma necessidade física, mas nada mais.
A amiga pinta o cabelo de loiro? lol

Beijos
Trintona(inha) a 21 de Novembro de 2008 às 17:18

Sexo do bom... O que é?
É uma grande chatice tentar defini-lo, não é?
Para mim, sexo do bom é o que tive com a M, com a C, com a F, e também com a M e o P ao mesmo tempo.
Já com a L e com a R ...
Pois é, só sabemos que foi bom ou que o não foi. Mas porquê?
Minha cara Trintinha, poderias dizer-me que sou bonito, que tenho bom corpo e que cheiro muito bem. E eu posso ter uma resistência invulgar, ser um mestre com as mãos, com a língua e com o Krull - The Warrior Prince, ter muita imaginação e uma incrível vontade de agradar, e, mais do que tudo, que tenho uma bem nivelada auto-estima. Acho-te linda, maravilhosa, capaz de me levares às nuvens, sei que adoras coisas novas (sem extravagâncias), que te prestas a tudo o que é agradável. Mas será que nos daríamos bem na hora do "bem bom"?
Mesmo sendo totalmente compatíveis nos gostos?
Só no fim é que sabiríamos, não é!?
Talvez por isso os homens fácilmente embarquem numa "aventura", com a esperança de ter, dessa vez, algo inesquecível para ambos.
Miguel a 21 de Novembro de 2008 às 13:28

Olá Miguel

Ora bem... um pequeno aparte... Eu gosto de coisas novas, sem extravagâncias? Bom, depende logo da definição de extravagância...

Se apesar de tu considerares que tens todas as caracerísticas de que eu falo só saberíamos no fim (e vice-versa)? Concerteza que sim. E até podia não correr no seu melhor e cada um de nós dar uma "2ª oportunidade" um ao outro, à experiência...

Beijos!

30inha, era um suponhamos.
Por extravagância entendo qualquer coisa que nos possa deixar assustados-preocupados-aparvalhados (por exemplo, quase-asfixia do parceiro para lhe aumentar o prazer).
E quanto às segundas oportunidades, claro que sim.
Mas aquele meu comentário era "um desenho" cuja legenda seria: mesmo que os dois saibamos o que pretendemos alcançar, só no fim saberemos se alcançámos o que pretendíamos.

No fundo, acho que não ajuda muito sabermos o que é para o outro uma relação sexual muito boa. Ajudará um bocadinho, mas tão pouco, tão pouco, que nos arriscamos a que, só por se falar do assunto, se crie uma expectativa tal que o resultado seja o contrário do esperado. Digo eu, enquanto homem que não se dá bem quando sabe que dele muito se espera. Os nervos estragam tudo.
Miguel a 21 de Novembro de 2008 às 18:26

Olá

Entendo o teu ponto de vista. Apeteceu-me escrever. Não uso o blog como "ponto de encontro", por isso não tenho o problema de criar ou não expectativas.

Os nervos, para vocês, realmente, são tramados...

Beijos
Trintona(inha) a 21 de Novembro de 2008 às 18:30

:). Está muito bem escrito e descrito. Tenho uma visão muito semelhante à que apresenta.
Cumprimentos.
ofaroldealexandria a 21 de Novembro de 2008 às 13:48

Olá

Obrigada pelos elogios, pela visita e pelo comentário.

Beijos
Trintona(inha) a 21 de Novembro de 2008 às 16:37

Tal como escreveste, para mim que sou homem, o sexo passa a ser uma coisa simples, há quem o confunda com amor. Eu penso que amôr é um sentimento mais amplo que obriga a uma entrega a várias esferas.
O sexo, esse é só uma esfera, e dessa esfera eu gosto, e muito.

Até breve.
Absconditum Mentis a 22 de Novembro de 2008 às 06:28

Olá

Eu penso que ainda há quem confunda sexo com amor, sim. Haverá um a série de hipóteses... Há quem nunca tenha experimentado sexo sem amor... há quem tenha amor sem sexo... Há quem ache, como eu, que sexo é muito bom. Mas se houver amor entre as duas pessoas que o praticam... é sublime...

Beijos!

<<<<<<<>>>>>>><<<<<<<>>>>>>><<<<<<<>>>>>>>>>
< Beijos trintoninha.... >
< Eu já experimentei as duas vias e de ambas >
< tirei as devidas ilações. >
< Sexo entre dois eres que se amam é bom, mas >
< convém não esquecer que nesse caso existem >
< 83 % de probalidades de não se extraír tudo >
< dele, se é que me faço entender. >
< Por outro lado, sexo por sexo, aquela entrega >
< em estado animalesco puro, em que o extâse >
< é levado a temperaturas elevadíssimas, esse, >
< bem esse, faz bem à saúde, ao pénis e à vagina. >
< >
< Espero não ter sido mal educado nesta tua casa. >
< Beijos. >
<<<<<<<>>>>>>><<<<<<<>>>>>>><<<<<<<>>>>>>>>>

Olá

"Sexo entre dois seres que se amam é bom, mas convém não esquecer que nesse caso existem 83 % de probalidades de não se extraír tudo dele, se é que me faço entender"... hum... as minhas madeixas loiras devem estar a evidenciar-se... Não entendi... Care to explain, please?

"sexo por sexo, aquela entrega em estado animalesco puro"... Penso que este tipo de sexo também pode ser praticado por duas pessoas que nutrem sentimentos uma pela outra, que não só uma poderosa atracção sexual, não?

"Espero não ter sido mal educado nesta tua casa"... Não foste.

Beijos!

Olá, olá......,

Se se trata de madeixas não tens de te preocupar, mas quanto aos 17 % não é coisa que se explique virtualmente. Não fica bem, sabes, a estética e essas coisas assim. Há que ter cuidado com esses impulsos puritanos que vagueiam pela rede à procura de obscenidades para poderem protestar.

Quanto ao já de si famoso "sexo por sexo" é claro que sim, que pode ser praticado por pessoas que nutrem sentimentos uma pela outra, mas ele há algo que me leva a considerar que não seja de todo igual.

Beijocas.

Olá

Sim, não me preocupo, primeiro porque nem são bem loiras, depois porque não são naturais. E porque não gosto de preconceitos, e esse é só mais um. Mas é uma brincadeira recorrente em mim.

Estou-me a borrifar para os "impulsos puritanos". Quem não quer, não lê. E podes falar das coisas mais indecorosas, não ofendendo ninguém. Usando as palavras certas. Penso eu.

Eu penso ao contrário. Já aqui o expressei. No sexo por sexo, eu só penso em mim, no meu prazer. Na minha experiência, nem potencia o meu prazer nem é tão prazeiroso para o outro quanto podia ser se eu estivesse interessada em proporcionar a melhor experiência da vida da pessoa com quem estou a partilhar aquele momento. Ou pelo menos, a tentar! :-)

Beijos!
Trintona(inha) a 26 de Novembro de 2008 às 11:10

Sintonia, partilha, vontade, carinho e desejo



Beijnhos
Marta a 23 de Novembro de 2008 às 01:41

Olá

Tens toda a razão. Esses ingredientes vão tornar a "sopa" muito mais saborosa...

:-)

Beijo!
Trintona(inha) a 23 de Novembro de 2008 às 19:04

Em conversa com amigas trintonas e quarentonas, reparo que o amor é sempre muito valorizado no sexo, porém contam-me aventuras tórridas de sexo irresistível com pessoas com quem não têm grande relação, muito menos amor. Então... como ficamos?

Dizem que , pessoas com quem têm sexo uma vez é absolutamente fabuloso. Com outras, sobram braços e pernas e parece que os tempos estão sempre desencontrados. Com outras, têm sempre a sensação que ainda não foi desta, que falta ali qualquer coisa. Com outras, parece que nunca mais acaba e com outras que foi depressa demais.

O que eu concluo com estes encontros e desencontros prazenteiros, é que o amor pode ajudar. Nas opiniões que ouço, tem muito mais que ver com químicas, cheiros, sabores, predisposição para a coisa, energia.

Mas tenho a certeza que toda a gente já sentiu uma atracção sexual irresistível que nos leva à loucura e a pensar em praticar loucuras, mas aquilo tudo bem espremido, nem paixão dá, quanto mais amor!

Portanto vamos deixar-nos de subtilezas e explicar-nos bem.
O sexo não é necessariamente melhor com o amor ? E o amor, não é infinitamente melhor com bom sexo!

Certo...? Certo!!
aamrsapiens a 23 de Novembro de 2008 às 16:58

Olá

"atracção sexual irresistível que nos leva à loucura e a pensar em praticar loucuras, mas aquilo tudo bem espremido..."
Posso dizer-te que mesmo que esta atracção seja de levar à loucura, é possível que, passando ao acto... a vontade de repetir seja 0... Infelizmente...

"O sexo não é necessariamente melhor com o amor ? E o amor, não é infinitamente melhor com bom sexo!" Certíssimo!!!

Beijo
Trintona(inha) a 23 de Novembro de 2008 às 19:06

E no entanto....

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
21
22

23
25
26
28
29



mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

48 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO