Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

22
Jan 09

Então, a pedido de várias famílias, aqui vai um post sobre o que é uma clutch. E alguns esclarecimentos adicionais.

 

Uma clutch é uma daquelas malinhas ridículas que nós, mulheres, usamos em eventos especiais. Casamentos, bailes de gala... enfim.

 

Aquelas onde cabe o telemóvel, se for dos fininhos, a chave do carro mas sem o comando à distância, um cartão de crédito e, se for generosa, um baton.

 

Ou seja, daqueles que serve para enfeitar.

 

Mas, infelizmente, daquelas que quase todas nós adoramos.

 

Vide exemplo abaixo:

 

 

Agora, para que saibam, aqui vai a descrição desta clutch em particular, que está à venda no  site da Neiman Marcus:

 

"The Prada Croc Logo Clutch is priced at (hold your breath) $8,990."

 

Não sei a como está o dólar nestes dias, mas deve equivaler a bem mais do que 9000 euros. Também não sei com precisão, nem me apetece pesquisar, o valor do ordenado mínimo em Portugal, mas deve ser, seguramente, o equilavente a 20 ordenados mínimos. Certo?

 

É ou não de pensar que está tudo louco?!

publicado por Trintona(inha) às 16:51
sinto-me: Quase deprimida!
música: Pink - Stupid Girls

7 comentários:
Tás azeda tás!
Para variar estou a brincar e espero não ofender ninguém. passo a explicar.
1) Só homens. Feliz? Claro! Não tenho que pagar o vestido de noiva.
2) Divórcio. Porque não criar um vestido de divórcio? Quantos paizinhos é que se chorarão ao aerius que largaram pelos vestidinhos das filhas e... uns meses depois...béu....
3) Eu também não costumo frequentar feiras. Pois se nem lojas frequento e tenho um ódio de estimação a centros comerciais. Consta no entanto que as imitações são mais que muitas. Tenho um colega meu que imita divinalmente os ciganos, Voz, gestos, tudo! É fantástico.
Carissima! Just kidding! No hard feelings!
Beijoca
executivo_chanfrado a 25 de Janeiro de 2009 às 13:05

Oi

Bom, meu caro.

1. Ter só filhos rapazes não é, por si só, garantia de nada. Imagina que (e desculpa se te ofende) um dos teus filhos é um transsexual que tu nunca vais conseguir "convencer" a desistir de assumir a sua sexualidade psicológica... Imagina que, nessa altura, já é relativamente fácil passar por todas as fases físicas de mudança, e que ele/ela encontra o homem dos seus sonhos. Depois de tudo isto, ias-lhe recusar o vestido de noiva?

2. Acho que a tradição, em Portugal, é o vestido ser pago pelos padrinhos da noiva. Será que não vais ser convidado? Se fores, terás coragem de recusar?

3. Desde os meus 11 anos de idade, e acho que já o disse no blog, que dizia aos meus pais para se prepararem psicologicamente para o facto de eu nunca casar. O que, até agora, se verificou...

4. Vestido de divórcio... Festa de despedida de casada, sim. Bolo especial para a ocasião, sim (se nunca viste posso postar umas ideias... lol). Vestido não vejo porquê. Não há melhor vestido do que um qualquer, bem justo, com o comprimento que a idade da divorciada permitir, com o decote apropriado para o air-bag da proprietária... Enough description?

Beijo!
Trintona(inha) a 26 de Janeiro de 2009 às 20:26

Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16

18
21
24

25
26
27
28
30
31


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO