Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

02
Mai 09

Colombo at night.

 

Eu, alone, banho-de-loja...

 

Passo no corredor da minha sapataria favorita, e vejo um dos seus funcionários cá fora, creio que ao telemóvel. Moreno, alto, corpo no ponto, "farda" justa q.b, que consiste em calça preta e camisa cinza. Uns 25 anos, no máximo. Uma cara de cortar a respiração.

 

Entro, amo os sapatos, fico parva a olhar para alguns deles. Pego mesmo em alguns, vejo o preço e penso o quão doida tinha que estar para dar o preço de alguns pares, por mais lindos que sejam. Sinto um casal de ciganos com 3 miúdos a ver também. Sinto que está um dos funcionários também a atendê-los.

 

Nota: os donos da ALDO são muito espertos: põem rapazes extra-giros a vender coisas de mulher. Mais 5 pontos para eles.

 

Continuo a ver a loja, que me deixa cada vez mais doida. Até os acessórios são de morrer.

 

Até que, junto das malas, oiço uma voz que diz: "Então, não gostou de nada do que viu?"

 

Olho, rezando para que não seja o bonzão, porque não respondo pelos meu actos. Não é. É o tal colega que estava a atender o casal. Menos moreno mas não loiro, alto, igualmente bem feito. Não me chamou a atenção, bem vistas as coisas, porque ainda não tinha olhado para ele. Lindo também. A mesma idade.

 

"Gostei de muita coisa. Muita coisa mesmo"

 

Respondo à provocação, pois que ele olha para mim da forma mais atrevida que deve ter conseguido.

 

"Então, leve o que quiser!"

 

"Era bom que pudesse ser assim"

 

"Olhe, não leve é a loja toda porque preciso de ficar com alguma coisa..."

 

Não consigo fazer mais do que sorrir.

 

"Tenho uma cliente que diz que gostava de levar a loja toda... mas costuma dizer que mesmo que levasse só metade, tinha que tirar alguém lá de casa..."

 

Como só continuo a conseguir sorrir mesmo, ele continua:

 

"Ela costuma dizer que tira o marido."

 

Aí pensei um pouco, pensando se estava a ser demasiado óbvia... mas... What the hell!!!

 

"Esse problema já não teria..."

 

"Ah, já o fez há mais tempo! Fez bem, nós os homens não merecemos!"

 

"Ai merecem sim... Alguns merecem tudo! Depende se se portam bem ou mal..."

 

"Eu às vezes gosto de me portar mal..." (ai, menino...)

 

"Pois, tudo depende do critério..."

 

"Merecemos é estar na cozinha a cozinhar para a mulher..." (ai, a cozinha!)

 

Já não conseguia ver nada do que estava a mexer. Bem vistas as coisas, já nem conseguia raciocinar muito bem... Dei mais uma volta, virei-me para eles e desejei boa noite e bom fim-de-semana...

 

E ele: "Volte sempre!"

 

Encostei-me um pouco cá fora a receber uma chamada e quando olho, eis que saiem os dois... Beber um café, talvez? ;)

 

Como já estava ao telemóvel, só pude piscar-lhe o olho e depois perdemos-nos de vista... Mas se a ALDO sempre me cativou pelos sapatos... A ALDO do Colombo agora está muitos, mas muitos pontos acima...

 

 

 

publicado por Trintona(inha) às 00:26
sinto-me: On top of the world!!!
tags:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO