Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

26
Out 09

 

 

Há dias em que, por muito optimista que uma pessoa seja, não é possível ignorar e sorrir.

 

Tenho uma parede a cair.

 

Corro o risco de ter de equacionar a minha incursão académica.

 

Preciso que aquela pessoa me dê mais e não sei sequer como ou quando pedi-lo. Passei de fugir de quem queria mais do que eu estava disposta a dar para ser eu que quero tudo. E quando digo tudo, digo tudo mesmo. E conforme vou escrevendo estas palavras imagino limites, e não os tenho. Por um lado assusta. Por outro, saber que voltei a sentir esta intensidade sabe bem. Significa que não morri por dentro. Significa que serei, se necessário, capaz de voltar a amar. Não voltei à inocência do "morrer por amor" mas serei capaz de deixar este amor morrer, se esse for o caminho, e voltar a deixar, uma vez mais, nascer um outro. Permitir que alguém me ajude a ser um pouquinho mais feliz. Não é fácil.

publicado por Trintona(inha) às 18:56
sinto-me: Cansada e triste
música: Hoje nada

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
24

25
27
28
29
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO