Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

31
Jul 10

"Durante todos estes anos eu ouvia a minha música preferida dos Beatles e associava-a sempre a nós (...) Trauteava a letra vezes sem conta e pensava na minha história contigo. Até que um dia, de regresso a casa ao volante do meu carro pela estrada Marginal, a apanhei por acaso na rádio e nem sequer me lembrei de nós. Talvez tenha sido esse o dia em que te esqueci"

 

Concordo com a Margarida nisto. Quando estamos num local com história "nossa", quando ouvimos uma das "nossas" canções, quando se cruza connosco um homem com o "teu" perfume... e não pensamos em "nós". Ou quando pensamos, mas já não dói. Sabe infinitamente bem pensar que já não estamos presas a uma história sem futuro, que não nos faz feliz.

 

 

publicado por Trintona(inha) às 22:53

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
27
28
29


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO