Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

23
Fev 11

 

De tempos a tempos uso uma analogia que um amigo me explicou um dia.

 

Para além de docinha, acho-a muito apropriada e torna tudo fácil de entender.

 

Na vida há muitos tipos de amores. Temos o amor da nossa mãe, do nosso pai, do irmão, da irmã, do filho, da filha, das amigas, dos amigos... e do namorado/a. Há quem diga: "Não preciso de um amor romântico, tenho o dos meus filhos!". Mas, tal como numa salada de frutas, em que a comparticipação de cada fruta é que dá o sabor final, assim são os amores... 

 

O amor da mãe pode ser o sabor da maçã, do pai a pêra, do irmão a laranja, da irmã o abacaxi, dos amigos a manga e do namorado/a o morango, por exemplo. Sem todos eles não seria salada de frutas, assim como a vida não tem o mesmo sabor se não tivermos, pelo menos de tempos a tempos, todos os "tipos" de amores...

publicado por Trintona(inha) às 14:54
sinto-me: :-)
música: Sara Bareilles - King of Anything
tags:

é mm verdade..uma analogia perfeita!
o sabor de cada uma das partes, faz do todo uma delicia..
se n tivermos tds os "pedacinhos" de "fruta", alguma lacuna fic por preencher..
Até poderemos "tentar" preencher espaços vazios do nosso ser c o "mesmo tipo" de amor, mas n é a mm coisa!não nos devemos enganar..

bj gd!

já tinha saudades de te ler :) é sempre um prazer.

Catarina

Catarina a 23 de Fevereiro de 2011 às 22:39

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
26

28


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO