Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

18
Abr 11

 

De cada vez que entro no carro após pôr gasolina (mais um record no preço, mais valia aumentarem logo para os 2€ o litro e ficarem quietos uns dias) zero o consumo, para fazer uma viagem sabendo o consumo médio. De cada vez que acelero lembro-me de que estou a gastar muito mais do que o essencial e tiro o pezinho do pedal, ou aligeiro, pelo menos. Isso lembrou-me um termo, que creio não existir ainda. Tento ser eco-consciente já algum tempo e agora tornei-me muito mais dinheiro-consciente. Quando os meus filhos deixam as luzes acesas desnecessariamente, lembro-me do consumo. Quando me apetece ir dar uma volta, lembro-me do preço da gasolina. Quando me apetece ir tomar o pequeno-almoço ao café lembro-me de que me cobram pelo galão o valor de dois litros de leite no supermercado. Quando os meus filhos me pedem para ir ao cinema lembro-me de que os 20€ podiam ser gastos em roupas para eles, por exemplo. Quando me apetece folhear uma revista vou a um site onde leia sobre os temas que me apetece ler.

 

Não é que fizesse gastos malucos, como via e vejo muitas pessoas ao meu lado fazer, mas confesso que nos últimos meses me tornei ainda mais preocupada com os gastos. Onde cortar mais?

 

No cabeleireiro? No telefone? Na net? Nas roupas? Já são luxos que tento limitar ao máximo. Não sei o que fazer mais. Dinheiro já não sobra há quase dois anos. O que fazer mais?!

publicado por Trintona(inha) às 21:17
sinto-me: Down
tags:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
19
21
22
23

24
25
26
27
28
30


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO