Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

10
Jul 08

 

Hoje, na RTP2, passava em rodapé a informação de que, em Portugal, na meia-idade, 60% dos homens e 40% das mulheres tinham tido pelo menos um encontro extra-conjugal.
Claro que, posto assim, tenho grandes dúvidas.
Primeira, o que é meia-idade. 50 anos?
Depois, o que é um encontro extra-conjugal? Um simples café com alguém por quem se sente uma atracção e o companheiro não tenha conhecimento? Duvido que tenha sido esse o critério do estudo... Parece-me um pouco redutor só ser considerado extra-conjugal se tiver havido sexo... Em algumas das vezes que li coisas sobre o assunto, encontrei uma que é a "minha" definição: é todo e qualquer acto ou pensamento que, se soubéssemos que o nosso companheiro teria conhecimento, não poríamos em prática... Penso que, se fosse este critério (ok, é demasiado abrangente, eu sei... mas quando o pensamos relativamente à pessoa de quem gostamos talvez não pareça assim tanto, não?), apareceria a percentagem 100% / 100%... E não estou a dizer que, segundo esta definição, eu nunca teria traído... Claro que sim...
Depois, 60%? Ui, ui... ou sou eu que conheci os homens errados até hoje... ou é por serem de Lisboa... Ou o número está subestimado! E 40%? Bom, quanto a isso, não tenho muitas certezas. As mulheres de meia-idade que conheço são demasiado espertas para deixarem transparecer se alguma vez “fizeram chichi fora do penico”. Provavelmente, muito graças à diferença cultural... Homem com muitas mulheres, grande macho. Mulher, puta. Pois. E, quanto aos homens, não estou a falar dos que me foram qualquer coisa... Estou a falar de todos os que conheci ou conheço, nos vários meios por onde me movimento... Trabalho, lazer (pouco hoje em dia, infelizmente), ensino...
Será que é mais fácil trair em meio urbano? Penso que sim... Em meios pequenos deve ser muito mais difícil ter uma aventura sem que todos saibam. Por isso era interessante saber onde foi efectuado este estudo.
Talvez também seja interessante imaginar um estudo feito com a minha geração daqui a 20 anos... Ui, ui, ui... Acho que não conheço um único homem da minha geração que não tenha já traído... Mas também me parece que as mulheres desta mesma geração nunca se iam ficar pelos 40%. Acho bem. Se ficam tranquilas com isso, força! E se lhes dá prazer...
A semana está a acabar e continuo sem o número do Labrador... É pena... Mas já começo a aprender a ser paciente... Até porque às vezes o melhor é mesmo a altura do flirt... Quando se torna realidade, às vezes, fica desinteressante, não é? Espero que não venha a ser esse o caso, se é que vai chegar a acontecer. Mas há muito peixe no mar... E eu adoro peixe... (Os peixes também mordem!!!) Grelhado, assado, em caldeirada... Especialmente em caldeirada... ;-)
Bom, hoje fico por aqui... Talvez o fim-de-semana traga novidades... ;-)
 
Bjs
Trintinha
publicado por Trintona(inha) às 22:23
música: My hips don't lie - Shakira feat Wyclef
sinto-me: Bem comigo mesma!

5 comentários:
Deve ser por isso que até em numero de divórcios estamos no pódio a nível da Europa - somos os primeiros!! : )
Nana a 11 de Julho de 2008 às 09:11

Olá Nana

Sabes, quando vejo esse tipo de estatísticas, também penso que passará muito porque ainda somos um país um bocado "tradicional", para não pôr um adjectivo mais pejorativo, e que ainda casamos muito por pressões dos mais velhos... Por isso depois há mais divórcios... Penso eu...

Bjs

Viva,

Sobre a questão de traição, bom é assim... à mesmo muito tempo que não tenho uma namorada (risos), mas na altura que tinha, nunca as trai. Portanto eu devo ser único por certo! (risos)
Ainda sobre traiçãoi, é uma questão de cultura, em Inglaterra grande parte das mulheres e homens tem um visão sobre o que é um casamento e relação muito diferente dos países latinos. Dái e só por isso existir muitos divorcios. Cá casa-se e jura-se fidelidade e respeito para sempre... contudo antes de fidelidade é o respeito que usualmente vai pela porta fora, no primeiro dia de casamento. A falta de respeito é que depois obviamente condiciona tudo o resto.
Sobre os 40% das mulheres, só posso dizer uma coisa "Grandes mentirosas!" (risada total)... enfim.. nem em coisa de anonimato são honestas... não havia necessidade.
Sobre Lisboa, é assim.. em Lisboa à muita oferta, é como no Algarve, daí obviamente tendo em conta o pensamento "latino" de que maxo é aquela que come várias e tal, é realmente muito mais complicado ser-se fiel! Contudo, o que posso dizer que conheço pessoal ai de lisboa que é Fiel às suas caras metades... (claro isso não quer dizer o contrário) (sorriso). Contudo, 60/40.. enfim.. acho que era mais 99/99.. mas prontos
beijos
Cheers!
john4sex a 11 de Julho de 2008 às 10:38

Olá John

Pois é, tu estás numa «posição previligiada» para falar sobre esses mentirosos 40%... ou melhor, mentirosas hão-de ser algumas, se não muitas da facção dos 60%... lol

Não sei se 99/99, mas certamente muito mais próximo disso, concordo!

Bjs


Pois, é o que se chama de “inside trading”, informações privilegiadas de fonte segura. Quanto aos homens, acho são raros aqueles que não traem, contudo penso ser da mesma proporção das mulheres. Sim, porque o querer ter prazer é igualmente importante para ambos sexos. Essa é que e´essa!
Beijinhos
Cheers!

p.s. bom fim de semana :)
john4sex a 11 de Julho de 2008 às 14:00

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

14
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
29
30


mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

49 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO