Considero-me uma trintona média, logo, representativa da Classe... mas posso estar enganada...

05
Ago 11

 

Li, para não variar, com 13 anos de atraso, um livro. Suponho que Paulo Coelho é intemporal, por isso, não fui assim tão atrasada quanto o número faz parecer.

 

O livro é, como todos os que escolhi ler dele, bom para repensarmos a nossa vida. Usa um artifício que eu uso algumas vezes para tomar algum tipo de decisão: se eu só tivesse um mês de vida, o que escolheria? Sim ou não? Olá ou adeus? Beijo ou estalo?

 

E filmes, vi alguns também. "O Discurso do Rei", que, novamente, nos faz pensar que o que é tido como adquirido por alguns causa tanto transtorno a outros. Gostei muito. Não percebo porque algumas pessoas dizem que é seca.

 

Volto para Lisboa daqui a 16 horas. E volto a partir. :-)

publicado por Trintona(inha) às 18:24
sinto-me: GOOD
tags:

Não vi o filme. E julgo que não preciso de ver. Mas, pelos bocados que vi, creio que todos deveriam assistir a tal filme.
Talvez num grande ecrã se consiga apreender a angústia que sente um gago que sabe uma resposta na ponta da língua mas não a consegue dizer (durante a infância, na escola, é um perfeito horror). Querer proferir uma palavra mas não a conseguir soltar, tantas vezes porque começa por uma letra que lhe é impossível de dizer, embora a diga bem quando surge no meio doutra qualquer palavra.
É incrível a "quantidade" de vocabulário de que um gago nececessita, porque, por causa de certas iniciais ou de determinados conjuntos de letras, tem que ter disponíveis um ou mais sinónimos. Eu raramente consigo dizer o meu próprio nome e o do meu pai sem gaguejar. A escolha dos nomes do meus filhos ficou ditatorialmente à minha responsabilidade, porque as escolhas que não eram minhas mostraram-se impossíveis de as vocalizar sem gaguejar.
E ainda ter que ouvir rir, gozar, anedotas de mau gosto...
Não desejo tamanha provação a ninguém, mas para os que gozam com isso talvez fosse bem feito senti-la na pele por umas horitas ou até por um dia. Talvez.
Miguel a 22 de Agosto de 2011 às 17:00

Olá M

Quando comecei a ler o teu comentário pensei que terias alguma experiência pessoal... o meu instinto, de certa forma, estava certo... Como deves calcular, não sabia. Quando escrevi o post nem me lembrei, insensivelmente, que decerto alguém se identificaria com o problema em questão. Demonstrei o necessário respeito, certo? Mas vê.

Beijos
Trintona(inha) a 28 de Agosto de 2011 às 11:50

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
31


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

47 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

links
blogs SAPO